Artesanato brasileiro de qualidade

0
179

Foto: Gerson Azevedo

Gerson Azevedo
Lucas viaja pelo Brasil para abastecer a Paiol

Dedicada ao artesanato tradicional e arte indígena, a loja Paiol, tem o que o Brasil produz de mais representativo neste segmento.

Lucas Lassen é o criador da Paiol fundada em 2007 na Rua Frei Caneca. Em 2016, abriu a filial da região da Vila Madalena. O acervo da loja impressiona pela quantidade e variedade de peças artesanais que Lucas ‘garimpa’ pelo país em viagens regulares pelo Brasil. “Diretamente com o artesão, busco o artesanato tradicional, a arte indígena que o brasileiro precisa valorizar mais”, explica o empresário.

Paiol-GA (3)

A Paiol é ideal para quem busca originalidade. A loja tem desde acessórios como colares e peças decorativas para a casa ou para presentear. “Temos o artesanato mais rico e variado do mundo. Precisamos conhecê-lo para valorizá-lo”, diz Lucas.

Um passeio pela loja revela a criatividade, as formas, os materiais como látex, couro, madeira, crochê, cerâmica utilizados pelos artesãos e pelas comunidades indígenas em suas peças.

Lucas conta que a logística para trazer as peças até São Paulo é complexa. “Apesar da experiência, muitas vezes as peças chegam quebradas, mas é um risco que corro”, diz. Também valoriza a atuação do Sebrae e do ISA Instituto Sócio Ambiental junto aos artesãos no trabalho de capacitação profissional, desenvolvimento de produto, formação de preços. Lembra que “o artesão, em geral, é autodidata e muitas vezes segue uma tradição familiar e precisa conhecer a cadeia produtiva, da qual faz parte”.

Paiol-GA (6)

Arte indígena brasileira (Fotos/Gerson Azevedo)

A pedido, Lucas, destaca alguns itens de sua loja. Sandálias de látex, produzidas no Acre; bolsas do Mestre Expedito, do Ceará; xilogravuras, em séries assinadas e matrizes, do famoso pernambucano J. Borges; de Juazeiro do Norte, Ceará, destaca a arte santeira.

A arte indígena está bem representada. Da região do Rio Xingu, os banquinhos em formato de bicho feitos pelos Mehinaku e a cerâmica dos Waurá, além de peças dos Yanomamis, de Roraima; dos Ticunas e Tucanos, do Amazonas; dos Kadiwéu, do Mato Grosso do Sul entre outros.

Paiol-GA (2)

Em breve, a Paiol terá uma loja virtual, promete Lucas. A loja abre de segunda a sábado, das 10 às 20h e domingo, das 12 às 20h.

Paiol. Rua Fradique Coutinho, 172, Pinheiros, telefone 3063-0175, R. Frei Caneca, 911, Bela Vista,  telefone 3554-3553, www.facebook.com/lojapaiol/Paiol

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA