Vida com mais qualidade

0
461

A INMED Brasil é uma organização não governamental sem fins lucrativos cuja missão é promover qualidade de vida e o desenvolvimento sustentável junto a diversas comunidades do País. Por meio de projetos sócio-educativos, desenvolvidos em parcerias com órgãos públicos, instituições e a iniciativa privada, a INMED atua como uma multiplicadora de temas centrais como saúde, nutrição, educação sanitária e ação comunitária.
A INMED nasceu em Sterling-Virgínia, EUA, em 1986, e chegou ao Brasil em 1993, onde o projeto foi adaptado à realidade local. Na época, a maior carência era em relação à educação sanitária, já que os assuntos ligados à saúde não faziam, parte da formação dos educadores. Desde então, foram beneficiadas mais de 500 mil crianças e envolvidas dois milhões de pessoas, entre pais, professores, agentes de saúde, voluntários e outros parceiros nos estados do Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo e Tocantins. “Hoje, o trabalho desenvolvido pela sede do Brasil serve como exemplo para outros países”, afirma Joyce Capelli, diretora executiva da ONG.
Para realizar sua missão de fortalecer as comunidades, a estratégia da INMED, ao longo de mais de uma década, tem sido envolver ativamente as crianças no grupo em que vivem por meio do programa Crianças Saudáveis, Futuro Saudável. Nele, segundo Joyce, as principais ações são focadas na educação preventiva de saúde e higiene; nutrição; prevenção de DST/AIDS; auto-estima e plantio de hortas escolares e comunitárias. “Com as hortas, por exemplo, são demonstradas a importância de uma boa alimentação e do preparo adequado da comida”, observa, continuando: “é uma ferramenta importante para reduzir a fome entre as crianças carentes no Brasil, melhorar a qualidade nutricional das merendas escolares, e ainda promover uma fonte potencial de renda para a família que pode vender o excesso de produtos gerados pelas hortas”.
De acordo com Joyce, a conscientização da importância e a mudança de hábitos e comportamentos saudáveis só são possíveis quando há uma maior integração entre família e escola, com pais e mães participando de atividades e encontros semanais nas escolas e comunidades. Além, é claro, do levantamento das reais necessidades de cada comunidade e o fortalecimento de organizações para o seu desenvolvimento. “A partir de encontros de formação realizados pelo projeto, a INMED utiliza estratégias de educação participativa e dinâmicas criativas, possibilitando aos integrantes aprenderem os temas de maneira fácil e divertida. Os educadores repassam o conhecimento e mais tarde para as crianças em sala de aula”, explica a diretora, constatando que “somente com ações locais, específicas e a longo prazo é possível obter um Brasil mais saudável, com melhores oportunidades para o futuro”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA