Meninas para toda a obra

0
286

Foto: Divulgação

Divulgação
Ketherine e Ana Luisa, do Mana Manutenção

Empresa voltada para serviços de manutenção de residências tem como diferencial profissionais femininas e atendimento só para mulheres.

A Mana Manutenção foi criada em 2015 por Ana Luisa Correard quando solicitou a troca de um botijão de gás. O rapaz que veio prestar o serviço notou que ela estava sozinha na residência e começou a fazer perguntas do tipo “você está sozinha?”, “que hora seu colega de apartamento volta?”. Isso deixou a cineasta muito incomodada pelo assédio. A experiência em fazer pequenos reparos e o trabalho de produtora em cinema lhe deram algumas habilidades com eletricidade e hidráulica.

kathe 02
A partir do evento do rapaz do gás, Ana  imaginou que outras mulheres também passavam por este tipo de constrangimento e insegurança. Pelas redes sociais, narrou o ocorrido e ofereceu seus préstimos para solucionar pequenos reparos em residência para um público exclusivamente feminino. Em poucos dias, recebeu comentários sobre o ocorrido e solicitação de serviços, o deu início, em setembro de 2015, para ela criar a Mana Manutenção.

Um mês depois, a arquiteta Katherine Pavloski ficou sabendo da história de Ana Luisa e resolveu propor sociedade e parceria no Mana. Detalhe: elas não se conheciam até então. Sociedade feita, as sócias ampliaram o atendimento e foram aos poucos se tornando conhecidas e ampliando a clientela. “O diferencial de sermos mulheres e só atendermos mulheres, dá uma segurança muito grande às nossas clientes”, garante Katherine. Ao receber um chamado, as sócias da Mana informam aos clientes como trabalham. Não atendem serviços em residências de homens solteiros e nos casos de casais, “para nossa segurança e das nossas parceiras, só vamos ao local se temos certeza que haverá uma mulher presente durante o atendimento”, explica Katherine.

Ana e kathe-Div

A equipe de atendimento, além de Ana Luisa e Katherine, conta com oito profissionais, todas mulheres. Algumas chegaram com conhecimento prático e teórico em uma determinada especialidade mas todas passaram por cursos específicos para prestar o atendimento.

Após o serviço realizado, a Mana tem um pós atendimento para avaliar o atendimento e o serviço realizado pela profissional da empresa.

A Mana virou um exemplo de negócio e isso rendeu um convite para que as sócias participassem de uma edição do programa Shark Tank Brasil (Canal Sony). “Conseguimos os 100 mil reais que buscávamos para investir. Fizemos parceria com Robinson Shiba (dono da rede de fast food Gendai e outras empresas no ramo de alimentação) e depois a investidora Camila Farani também se juntou a nós. Foi uma ótima oportunidade para a nossa empresa”.

kathe 01

Os chamados mais comuns são para serviços de hidráulica e elétrica, informa a arquiteta que diz “adorar colocar a mão na massa” e conta que sua especialidade é a colocação de pisos. A Mana não atende a todos os serviços. “Fazemos pintura interna, mas não a pintura externa de uma casa”, explica Katherine por “ainda não contar com mão de obra especializada e exigir equipamentos específicos”, explica.

A área de atendimento da Mana está restrita à Capital. As sócias da empresa também promovem cursos de pequenos reparos para todos os públicos, incluindo homens, em unidades do Sesc na Capital e no Interior e na sede da empresa. Em breve, vão colocar no um aplicativo. “Queremos ser o Uber do serviço de reparos”, diz Katherine.

Mana Manutenção, Rua Pereira Leite, 456, Telefone 96162-2345, www.manamanutencao.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA