De volta ao natural

0
1135

Valeu deixar a preguiça se instalar e exagerar nas comidas gostosas. Agora é hora de cuidar do físico.

Volta ao batente e a maioria das pessoas que encontramos pelo caminho está com a cara boa, bronzeada, expressão de quem curtiu o breve período de recesso no trabalho. Mas uma coisa que não pega bem comentar é que tem muita gente que está visivelmente inchada; seja por ganho de peso ou por retenção de líquido. Cerveja, comida, preguiça, tudo em excesso. Agora é inverter a situação. “O importante é cuidar da alimentação e também das emoções”, diz a naturóloga Camila Boracini Zomer.

E para a naturologia, ciência que utiliza terapias e alimentos naturais para prevenir ou tratar doenças ou mal-estares físicos, o que entra pela boca do homem e a forma como os órgãos vão receber o alimento pode até determinar o seu estado de espírito. “O fígado é um exemplo, está ligado à raiva. E, pode observar: quando a pessoa está com o corpo intoxicado, com o intestino preso, é normal sentir dor de cabeça”.

Para começar pela boca, uma dica que ela dá é iniciar o dia tomando sucos verdes preparados com frutas, pepino, couve, berinjela, bardana, yacon (tipo de batata) e gengibre. “São todos alimentos que ajudam a desintoxicar e depurar o sangue. O gengibre é um excelente anti-inflamatório”, detalha. “O certo seria cuidar sempre para evitar o estado ruim do corpo por causa da época”. Para completar, a ingestão de bastante água e chás de bardana, cavalinha e hibisco, que ajudam em problemas de retenção de líquido. “Dente-de-leão e bardana são bons para a limpeza do fígado”. Ela só alerta para tomar cuidado com o boldo, muito indicado pelos antigos, pois em grande quantidade pode causar intoxicação.

Como tratamento complementar, a naturóloga trabalha com técnicas naturais, algumas da medicina chinesa, para auxiliar na desintoxicação e consequente reequilíbrio do corpo. “A naturologia usa apenas técnicas não invasivas, portanto, não usamos agulhas na acupuntura; usamos a colorpuntura (acupuntura com cromoterapia), fitoacupuntura (acupuntura com sementes) e auriculoterapia (acupuntura no pavilhão auricular)”. Outras práticas adotadas pela profissional são: terapia floral, shiatsu, iridologia (análise da íris), cromoterapia, terapia de chakras e reflexologia podal (tratamento por meio dos pontos dos pés). 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA