PERIQUITO QUE NÃO ME DEIXA MENTIR

0
225

(GVM 292 – Fev22)

Todo contador de estórias precisa de alguém que prove o que contou.

Há dias atrás, falei aqui, que uma família de gaviões estava morando na Vila. Pois bem, veio uma foto em meu socorro para comprovar o que muitos duvidaram. O mais curioso é que, quem captou o momento do distinto casal, foi meu amigo Luis Gerardi, cujo apelido desde criança é Periquito. Presa tropical deste falconídeo, o Periquito não quis se arriscar muito, manteve uma distância razoável e cuidadosamente aproximou o zoom de sua máquina.

Mais conhecidos como Gavião das Queimadas, Carcará, Carancho ou Caracaraí escolheram, enfim a Vila para morar. Preocupados com a lenda, que os Carcarás quando chegam, deixam cair tições (pedaços de lenha acesa) para incendiar a região da mata, moradores que conhecem esta lenda, temem que a simpática vila seja foco de um grande incêndio “a la” Amazônia e nossos bichos, aflitos tentando escapar do fogo tornem-se vítimas destes onívoros necrófagos. Enquanto alguns acreditam que vieram mesmo prestigiar a torcida corinthiana, outros que é um bom presságio, ecologistas de plantão aposta que é resultado do desmatamento e do aquecimento global. O Jura acha que é tudo culpa da globalização, o Penna pensa em colocar o casal no logo do PV e o Vaca Véia anda procurando uma receita a molho pardo para traçar o penoso. O Mineiro acha que a Vila comporta diferenças de convívio o antiquário da Aspicuelta quer embalsamar a ave, O Zé Geraldo quer fazer uma música para os carcarás e a Pérola Negra quer que a família toda saia na Avenida. Mas, isto tudo é o que se ouve por aí. O que todos mesmo querem dizer a estas aves de arribação, simplesmente é; bem-vinda Família Carcará!

Pedro Costa, pedrocosta.pira@uol.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA