Brazucaria tem sabores brasileiros

0
937

Foto: Divulgação

Divulgação
Moqueca baiana do Brazucaria

(GVM 292 Fev22)

A ideia do Brazucaria é mostrar a estrangeiros e brasileiros a deliciosa variedade da cozinha brasileira.

A advogada Tatiana Gorenstein que sempre gostou de cozinhar trocou o Direito pelo fogão. Mas para estar mais preparada, cursou gastronomia na Anhembi-Morumbi e administração de restaurante no Senac-SP.

O Brazucaria tem como sócias, Tatiana e a esposa Erica Hayama. “A nossa ideia ao montar o restaurante é mostrar o que temos de melhor da culinária brasileira de todas as regiões do Brasil. Sei que muita gente conhece bem a cozinha francesa e a italiana mas desconhece pratos do Cerrado, por exemplo”, diz a chef. Aqui se encontra pratos com influência indígena, africana e europeia e que resultou na cozinha brasileira.

A escolha pela Vila Madalena para instalar o Brazucaria tem explicação, diz Tatiana. “Morei e sempre circulei pela região. Optamos pela Vila por aqui ser um point gastronômico interessante e casual e com um público que busca qualidade e valoriza uma boa cozinha como a brasileira. Queremos ser a melhor gastronomia brasileira em Sampa”.

Além da culinária brazuca, da fachada ao interior, referências ao Brasil estão presentes. “Temos um ambiente agradável e bacana, colorido e pronto para receber todos os públicos”. Um casal inspirado na literatura de cordel do nordeste brasileiro ocupa uma das paredes do Brazucaria e fotos de outros cantos do país completam o cenário.

A sustentabilidade é outra preocupação que o Brazucaria apresenta. Para Tatiana, “é um assunto muito importante e aqui usamos menos papel e plástico que reciclamos. Conscientizamos nossos fornecedores e equipe de que não podemos desperdiçar comida em pleno século 21”. Ela acredita que os clientes também valorizam ações como essa.

Entre as sugestões do cardápio Tatiana destaca alguns pratos. Entre eles o pirarucu assado na folha de bananeira acompanhado de purê de mandioquinha e leite de coco e farofa d’água; a moqueca baiana com pimentão, tomate e cebola; arroz de carreteiro com vinagrete de pinhão e costela assada são fixos do cardápio. Na quarta e no sábado, tem também a feijoada acompanhada de arroz, crispy de couve, farofa de bacon, caldinho de feijão e geleia de laranja e molho de pimenta.

Divulgação
A chef Tatiana do Brazucaria
Entre as sobremesas, o Brazucaria tem opções das regiões brasileiras. Do Norte, bombocado de cupuaçu com farofa de castanha de caju ao bolo de milho com cobertura de brigadeiro de coco, representa o Sudeste. Do Sul, a cuca de uva com creme inglês. Tri legal!

Os drinques com cachaça estão presentes na carta de bebidas do Brazucaria: desde as batidas de limão, as caipirinhas especiais de jabuticaba, de caju com limão cravo e também as batidas de coco e a cajuína fizz além dos drinques ‘gringos’: cuba libre, marguerita, aperol spitz, mojito, whisky sour.

A música ao vivo é atração de quinta a domingo. No jantar de quinta, tem forró e na sexta, MPB. No almoço de sábado tem samba e no de domingo, chorinho.

Entrada Brazucaria NoiteO restaurante segue todas as regras estabelecidas pelas autoridades em relação à Covid-19. Os clientes precisam usar máscara, álcool 70 graus e é observado o distanciamento entre as mesas. A casa abre de terça a quinta, das 12 às 22h e de sexta a domingo, a partir das 12h. Atende pelo iFood. (GA)

Brazucaria Restaurante, Rua Wisard, 271, Telefones 3817-4078 e 99564-8842 (Whats), www.brazucaria.com.br,
@brazucaria

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA