Carnaval com samba no pé

0
631

Nesta época do ano, as
atenções se voltam para um dos ritmos mais famosos do Brasil: o samba.
E também é nesta época que muita gente se lembra de que não sabe
realmente sambar. Para isso existem os cursos de samba no pé, que
acontecem em sua maioria nos primeiros meses do ano.
Este já é o
segundo ano que a escola de dança Pulsarte realiza cursos de samba no
pé, tanto para iniciantes como para quem já entende do assunto, como
madrinhas e rainhas de bateria e passistas de escolas de samba. O curso
aconteceu em três períodos com 3 horas de duração para os iniciantes e
3h30 para os avançados. A última aula aconteceu dia 6 e eles pretender
fazer todos os anos. O curso recebeu alunos a partir de 12 anos.
“É
um curso de temporada, próximo do carnaval e das festas. É quando as
pessoas se voltam mais para o samba, que têm aquela preocupação de não
fazer feio na avenida. Mas ele pode funcionar como um curso regular
também. Aqui nós direcionamos para o carnaval”, conta Solange Ferreira
de Souza, a professora do curso, que já dá aulas de samba há 10 anos e
diz que o samba faz parte de sua vida desde que era criança.
“Eu
dou as noções básicas do samba, como ele surgiu, para as pessoas
entenderem como ele funciona. Ao contrário de outros estilos de dança,
que você tem a técnica e executa através da técnica, no samba tem que
se descobrir e passar isso. Uma das derivações da sua origem é o semba,
uma palavra angolana que significa brincar. Então o samba nada mais é
do que uma grande brincadeira e você expor isso da forma mais natural
possível”, ela explica
Na aula é explicado aos alunos que não há a
forma certa e a errada de sambar, e sim a mais adequada. E, como
Solange diz, sua função é lapidar os novos sambistas e aproveitar ao
máximo o que eles têm de melhor. Um dos pontos mais difíceis na aula
para os alunos é entender e assimilar a mistura dos pés, do quadril e
dos braços. “Você tem que entender que tem formas, direções,
velocidades diferentes. Se fala samba nos pés, mas para a mulher o
carro-chefe são os quadris, por exemplo. O ponto mais forte da primeira
aula é a ansiedade. Ela traz tensão e isso dificulta um pouquinho o
aprendizado”, diz a professora.
Além de ser uma aula muito
divertida, o samba traz muitos benefícios, como tônus muscular,
resistência, coordenação motora, noção rítmica, conscientização
corporal, e também ajuda muito a melhorar a autoestima.
Isso sem contar os olhares de admiração que você receberá quando estiver se divertindo no carnaval.


Pulsarte
Rua Pereira Leite, 55
Telefones 3482-7863 e 3868-2008
www.pulsarte.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA