Para homens modernos

0
924

Kátia Gomes

Você já ouviu falar em metrossexual? Ao contrário do que possa parecer, a palavra nada tem de conotação sexual. “Metrosexual”, no original inglês, é a contração de metropolitano com heterossexual. Um bom exemplo para o termo, surgido em 1994 e popularizado em 2003, é aquele homem bem-sucedido, entre 25 e 45 anos, que vive nas grandes cidades e se preocupa com a aparência e gasta um bom dinheiro cuidando dela. Isso não significa que seja gay. O metrossexual é simplesmente o consumidor vaidoso deste início de século.
Para os mais conservadores, é bom saber que cada vez mais os homens têm apresentado qualidades metrossexuais sem se darem conta disso. Além de terem boas maneiras, serem galanteadores e apreciarem um bom vinho, os metrossexuais lêem revistas de moda e comportamento, usam roupas de grife e acham perfeitamente normal um homem fazer limpeza de pele, depilação e manicure. O jogador inglês de futebol David Beckham e o ator americano Brad Pitt são dois belos exemplares deste novo homem.
Pode até ser que a natureza tenha colaborado com eles, mas a indústria de cosméticos não deixa de dar a sua contribuição aos galãs e também aos simples mortais. Estes, sim, precisam se esforçar um pouco mais e enfrentar o que pode parecer uma tortura: o salão de beleza.

Quebrando tabus

Para tornar esta tarefa um pouco mais prazerosa, Helaine Garcia e Flávia Marinho, proprietárias do Bardot, salão recém-inaugurado na Vila Madalena, idealizaram um dia especialmente dedicado aos homens. No último domingo de setembro, dia 25, das 9 às 14h, elas dão início ao projeto que visa popularizar e desmistificar os tratamentos estéticos entre a ala masculina. “Embora os brasileiros estejam menos preconceituosos em relação a cuidar do corpo e a ficar bonitos, o comportamento adotado pelos metrossexuais ainda é raridade por aqui”, comenta Helaine.
Como o assunto “estética” ainda é considerado tabu entre os homens e eles costumam se intimidar com espaços onde o mulherio é predominante, as sócias do Bardot acreditam que, com um dia só para eles, seja menos constrangedor ter de passar por uma sessão com manicure, pedicure, cabeleireiro, depiladora ou massagista. “Exclusivamente no domingo teremos à disposição o serviço de barbearia e demonstrações de produtos específicos para os homens”, destaca Flávia.

Projeto Piloto

Elas contam que, se neste primeiro domingo, os homens aderirem e se renderem à vaidade, o projeto se tornará fixo, podendo acontecer uma vez por mês. Para tranqüilizar o arredio público masculino, enquanto espera o atendimento, será oferecido escalda-pés à base de sal esfoliante, alecrim e menta. Se preferirem, eles poderão aguardar ou somente relaxar no jardim do Bardot, bem acomodados em um futton, embaixo de uma das cinco árvores frutíferas ou ainda tomar um café-da-manhã completo, ler o jornal ou revista favorita antes de iniciar o dia com um tratamento de beleza. Enfim, tudo que alie beleza e bem-estar será dedicado especialmente a eles. Uma boa oportunidade para mudar de hábitos e surpreender as mulheres, não?

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA