Muito além dos dentes

0
694

Se durante a escovação dos dentes acontece sangramento em certas regiões, há maior sensibilidade nos dentes, hálito forte e, pior ainda, mobilidade dos dentes, atenção! São sinais de que é preciso fazer uma visita ao dentista imediatamente.
Os problemas nas gengivas começam discretamente e se agravam progressivamente a ponto de evoluir para uma periodontite. Quando se atinge essa evolução, onde há uma infecção entre a raiz do dente e o osso que o envolve, pode-se até ocasionar a perda do dente e destruição do osso, dificultando e até impossibilitando a colocação de um implante dentário na região.

Enfartes

Mas não é só a perda dos dentes o único mal ocasionado pela falta de cuidado bucal, que inclui higienização inadequada e uso de cigarro, o pior inimigo da gengiva. O dentista José Sartoretto destaca que de 70 a 80% dos casos de endocardite (infecção do músculo cardíaco) são provenientes de infecções na boca e que há estudos que mostram que em pacientes enfartados foram encontradas bactérias de origem bucal nas placas que obstruem os vasos sangüineos do coração. Outro dado importante, lembrado por Sartoretto, mostra que 92% dos pacientes enfartados apresentam problemas na boca como cáries e infecções gengivais, enquanto que a minoria, 8%, estava com a boca em perfeitas condições.
Já o dentista Antônio Guaraciaba observa outro fato relevante para a saúde bucal. “A profilaxia (limpeza) dental rotineira não pode ser feita sem a administração de um antibiótico, pois nesse momento a gengiva pode sangrar e ficar mais exposta às bactérias que causam desde doenças cardiovasculares a infecções reumatológicas e na visão, além de problemas nas diversas articulações do corpo”, diz, ressaltando que a prevenção é sempre a melhor aliada da saúde. “Visitas regulares a dentistas evitam maiores gastos e sofrimento”. Está dado o conselho!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA