A ordem é reaproveitar

0
823

Em tempos onde a ordem é não desperdiçar, a Casa da Rosa chega à Vila com uma proposta mais do que politicamente correta: customizar, reaproveitar o que não está sendo usado, dar uma nova finalidade ao que sobra. A loja, que mistura moda e decoração, também segue um outro conceito cada vez mais valorizado: tudo que está lá foi feito à mão.
A proprietária Renata Tavares reuniu o trabalho de vários artistas, de amigos e os dela própria para fazer da Casa da Rosa um lugar interessante para quem está à procura de novidades. Luminárias e flores adaptadas em suportes que são velas, caixas de marchetaria e mandalas coloridas são uma boa opção para quem quer dar um presente diferente no Dia dos Namorados, ou mesmo para incrementar a própria casa. Há colchas de retalhos que Renata faz com muito capricho, para cama de solteiro ou de casal, e jogos americanos que dão um charme a mais a qualquer mesa. Para embelezar e deixar armários e gavetas perfumados há sachês, sempre um presente delicado e útil, em qualquer ocasião.
Impossível é não notar os lustres de ferro que passam por uma transformação quando caem nas mãos de Renata. “Eles chegam só com a estrutura e eu faço a decoração”, garante. Além deles, todos os objetos que estão decorando a casa podem ser vendidos, até mesmo as cortinas.
Vá conhecer a Casa da Rosa, cujo nome é em homenagem à senhora Rosa Lande, proprietária do imóvel que mora logo em frente, e aproveite para tomar um café, acompanhado de tortas e bolos caseiros. A Casa da Rosa abre de terça-feira a sábado, das 10 às 22h e aos domingos, das 12 às 18h.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA