Tênis é um esporte seguro em tempos de pandemia

0
140

Praticar com segurança uma atividade esportiva e ou de lazer nestes tempos de pandemia está difícil? Mas segundo estudos recentes, o tênis foi eleito um dos esportes mais seguros pela distância entre os jogadores entre outras vantagens.

A Associação Médica do Texas (EUA), realizou uma pesquisa entre vários esportes, nível de segurança durante a pandemia e o tênis ficou bem na ‘foto’. Ou seja, o tênis é o esporte mais seguro nestes tempos de pandemia, informa matéria publicada no Estadão em final de julho. Comparando entre o basquete, o futebol e as academias, que ficaram com nota 8, o tênis recebeu 2, portanto mais seguro.

Essa é a constatação na prática que o empresário Gino Sarti, da Paulistana Academia de Tênis faz em sua academia. “O tênis é o esporte mais seguro neste período de pandemia. Cada quadra recebe no máximo 4 jogadores no caso de partidas de duplas. A distância entre eles é grande e segura”, lembra.

Gino Sarti, dono da Paulistana (Arquivo)
Gino Sarti, dono da Paulistana (Arquivo)
A Paulistana tem quatro quadras de saibro cobertas e isso garante que o jogo aconteça independente do tempo lá fora. Gino, engenheiro civil de formação, comandou a construção de muitas quadras esportivas pela cidade. Em 1990 se tornou sócio da academia que ocupava imóvel na rua Francisco Isolda, na Vila Madalena. Com a venda do terreno para a construção de torres residenciais, Gino transferiu a Paulistana para a rua Mota Paes, na Vila Ipojuca e lá ficou de 1997 a 2010. Mais uma vez, a Paulistana precisou trocar de endereço e depois de um tempo a academia atuou de forma ‘itinerante’ até se fixar no atual endereço, na Vila Leopoldina.

Segundo levantamento feito pela Federação Internacional de Tênis (IFT), em 2019, o Brasil com 2,2 milhões de praticantes é o 10º país em número de praticantes do esporte no mundo. Para praticar o esporte que consagrou o brasileiro Gustavo ‘Guga’ Kurten em Rolland Garrois e outras competições do circuito profissional. Para jogar tênis é preciso de uma raquete, de bolas, fardamento e… uma quadra. Os pisos podem variar, saibro, cimento, grama. Dependendo de cada piso, a velocidade da bola é maior ou menor. Não há limite de idade para quem joga tênis. “Desde a criança até os mais velhos, não há limitação de idade”, lembra Gino que quando pode pratica o esporte duas ou três vezes por semana.. O tênis está presente nas paralimpíadas.

Por conta do coronavírus, a academia de Gino ficou fechada de abril a junho. “Os contratos de locação ficaram suspensos e aos poucos os clientes estão retomando as atividades com o tênis. Ainda estão inseguros, é claro, e também tem o fator econômico e todo mundo está com menos dinheiro”, justifica.

O empresário espera que nos próximos meses, tanto jogadores quanto empresas retomem as atividades. “Temos condições de promover torneios e também temos professores aqui na academia para qualquer tipo de jogador, seja iniciante ou experiente. A equipe do professor Carlos Omaki tem um método próprio na formação de jovens jogadores. Muitos deles iniciaram o treinamento aqui na Paulistana e foram estudar e jogar tênis em universidades norte americanas”.

A academia além das quadras em saibro em tamanho oficial, conta com bar, restaurante, área gourmet, vestiários e loja que vende raquetes, bolas e material do esporte além de encordoamento de raquetes. (GA)

Paulistana Academia de Tênis, Rua Major Paladino, 611, Vila Leopoldina, Telefone 3021-1355, instagram @paulistanatenis, facebook.com/paulistanatenis,

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA