Tudo acaba|em arte

0
1045

Foto:

Em papelão, suporta até 16 pessoas

O bairro da Vila Madalena é um canteiro de novidades. Tudo o que acontece e imprime mudanças seja de comportamento, seja de moda e tendências, em algum ponto no bairro alguém vai encontrar um meio de divulgar o fato. Nesse roteiro de originalidades entram restaurantes, botecos chiques, galerias de arte, lojas descoladas de produtos transados. E é sobre esse último modelo de negócio que a reportagem do Guia da Vila vai falar neste artigo: produtos transados que têm a cara do bairro, ou seja, abraçam o conceito de ser um artigo ecologicamente correto.
Há menos de um ano na região, a Continuum Design, nome da loja que provém do latim e que significa permanente ou perpétuo, trabalha com produtos que causam pouco ou nenhum impacto ambiental. Há uma diversidade de objetos de adornos e utilidades manufaturados com peças descartadas no meio-ambiente e que, em algum momento é transformado em peças que têm identidade. É o caso da cadeira Tom Jobim do artista plástico João Bird, peça que foi criada originalmente para o Teatro Tom Jobim, no Rio de Janeiro, com madeira de demolição, fórmica e metal.
Há outras peças do artista na loja, como uma mesa e banquinhos infantis feitos a partir de bujões de gás CFC, pés de madeira de demolição, acrílico e lona. Os artigos são coloridos, têm qualidade e bom acabamento e deixam o ambiente alegre.
“Quando eu falava sobre a minha ideia para as pessoas, elas torciam o nariz e perguntavam se eu iria trabalhar com ‘aquela coisa meio hippie’”, diz.
Para mostrar que o conceito da Continuum não é apenas ação de marketing, além da variedade de objetos que inclui quadros, luminárias, garrafas, móveis e outros badulaques, a empresa trabalha com a Bicicleta-Eco do artista plástico Juan Muzzi, feita de garrafas Pet recicladas. Vale passar por lá e conhecer melhor.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA