O básico|em cores

0
815

Foto:

Variedade de modelos e tonalidades

A moda infantil é uma delícia de se procurar. O problema é quando a roupa tem aplicações demais ou então é tão delicada que a criança não pode nem se mexer. Criança gosta mesmo é de roupa básica e que tenha movimento. Claro, sem esquecer de muita cor. E é essa a proposta da Bebê Básico, uma marca sem complicação, do jeitinho que a criançada gosta.
Criada pelas irmãs Flavia e Maria Klinger, a marca surgiu no Rio de Janeiro e em pouco tempo se espalhou por várias cidades do Brasil. “Elas são irmãs e mães e tudo começou porque elas procuravam roupas básicas para colocar nos filhos e não achavam em lugar nenhum”, conta Amélia Correia, gerente da franquia que fica na Vila.
Só de entrar você já percebe que ali é um mundo de cores. No espaço, uma variedade impressionantes de modelos para crianças de 0 a 6 anos. Isso sem falar nas tonalidades. São 18 no total! A maioria das peças são unissex, já que o foco mesmo é dar mais cor às brincadeiras dos pequenos. Todas elas são feitas em algodão Ribana, que garante conforto para os filhos e praticidade para as mães. Essas peças estão sempre por lá, mas a marca agora está apresentando também algumas coleções que possuem estampas super alegres e divertidas. E não fica só em roupa não. A loja tem moda praia, sapatos até o número 30, meias, moda intima, roupões de bichinhos e muito mais.
“Tenho um bebê e uso e gosto muito. É roupa prática. Eu não tenho muito tempo. Então é jogar na máquina e pronto”, ela conta.
Outra parte da loja que impressiona é onde estão vários brinquedos expostos, todos educativos, feitos de feltro, madeira, e outros materiais. E neles, a regra de muita cor também vale. “Muita gente vem comprar uma roupa e quer levar um presentinho. E tem uma variedade bem grande de preço”, diz.
Amélia conta que a loja faz sucesso entre os clientes por vários motivos. “Algumas gostam que são peças básicas, outras por causa do algodão… E as peças são boas e duram muito. É um básico colorido. É agilidade sem frescura”, ela finaliza. E tem como criança não gostar de uma roupa alegre e que a deixa livre para se divertir?

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA