Luiz Fernando Machado, o hobby que virou profissão

0
760

Foto:

O designer Luiz Fernando Machado

Sabe aquele livro antigo que você guarda com todo cuidado? Ele pode ser restaurado e ficar mais bonito ainda. Encadernar, restaurar e limpar um livro é o trabalho de Luiz Fernando Machado, em seu ateliê na Vila Madalena. Tudo começou quando ele ainda cursava latim e grego clássico na USP e buscava uma atividade manual: “Era muita leitura e vi uma matéria no jornal de uns professores de encadernação de Portugal que estavam no Liceu de Artes e Ofício”.
Ele terminou a faculdade mas descobriu no novo ofício sua vocação. O aperfeiçoamento veio com inúmeros cursos aqui e no exterior. “Tive uma professora de encadernação, Tereza Brandão Teixeira, que é minha madrinha, e hoje uma grande amiga, que aprendeu na França e ela trazia professores de lá pra cá. Aprendi muito”, relembra o artista.
Sua clientela é variada, como ele explica: “Tem a pessoa que é colecionadora, que tem as primeiras edições e aí ela já fala o que quer e como quer. Tem também quem quer conservar um livro por ter valor afetivo. Tem pessoas que gostam muito do livro, comum, que mandam encadernar pra ficar mais bonito; às vezes, livros muito volumosos que mandam dividir ao meio… tem várias situações”.
Ao mesmo tempo ele foi também aprendendo a parte de papelaria, chamada de cartonagem, e a técnica da marmorização. “Naturalmente a coisa foi acontecendo e montei o ateliê, com espaço para produção e para loja, e deu certo”, exclama ele. Hoje, são 21 pessoas produzindo cadernos, blocos, álbuns para fotos, caixas, conjuntos de escritório, agendas, livros para assinaturas, brindes personalizados para empresas – tudo feito artesanalmente pela equipe.
“É um trabalho gratificante porque tem a parte manual, que não enjoa porque sempre tem novidade; a gente nunca sabe o que o cliente vai querer”, finaliza o designer.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA