O fim das|dores articulares

0
1213

Foto:

Dona Dirce e Letícia Almeida

A riqueza da flora brasileira é conhecida pelo mundo todo. Centenas de ervas, sementes ou raízes são objetos de estudos e de exploração pela a indústria farmacêutica e afins. Nesse mercado, a luta é acirrada por interessados que desejam deter os direitos sobre uma planta ou matéria-prima e, enquanto as leis que regulamentam esse setor permitirem brechas, a dificuldade de comercialização será uma realidade no mercado.
As instituições de pesquisas avançam e, cada dia mais descobrem a potencialidade retida na flora brasileira. Para ilustrar esse conceito, a matéria de hoje destaca a Sucupira, uma árvore muito encontrada na região do cerrado, principalmente nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Tocantins, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul.
Com um porte médio que varia de 8 a 16 metros, a madeira da Sucupira é bastante dura e por isso é bastante usada na construção civil, no entanto, as principais qualidades dessa semente está no seu poder medicinal. Ela é popularmente conhecida e muito indicada para o alívio do reumatismo, pois, segundo Letícia Almeida, farmacêutica que há mais de dez anos estuda os efeitos de plantas e alimentos específicos no organismo humano, a Sucupira age diretamente nas articulações.
Ainda de acordo com a farmacêutica, além de eliminar as dores articulares, a Sucupira têm propriedades antiinflamatórias e, depois que conheceu a sua semente, passou a usar em estudos de caso. “Tenho uma cachorra da raça pitbull. Com a idade, ela passou a andar com certa dificuldade e eu a levei em alguns veterinários diferentes para ouvir suas opiniões. Todos queriam tratá-la com corticóides, mas eu não concordei. Então, passei a tratá-la com a Sucupira. Quando iniciei o tratamento, ela estava muito mal, já não andava, se arrastava de um lado para outro, mas, para minha surpresa, uma semana depois de tratamento ela voltou a andar e correr”.
Outro importante depoimento de Letícia sobre a eficiência da semente fala de sua mãe, uma pessoa fisicamente ativa, praticante de exercícios regulares, mas que, de repente, passou a sentir dores nas costas que a impediram de continuar a sua rotina de atividades físicas. Passou, então a consumir a sucupira e, em poucos dias, Dona Dirce relatou que estava totalmente recuperada, podendo retornar à prática de exercícios. Para mais informações sobre a Sucupira, entre em contato através do e-mail abaixo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA