O amigo|dos pássaros

0
851

Foto:

Freitas na praça que adotou

Na confluência das Ruas Isabel de Castella, Arquiteto Jaime Fonseca Rodrigues e Lemos Conde, o morador Antonio Carlos Freitas transformou a pequena praça em um paraíso para os pássaros.
Freitas, como é mais conhecido, é de Ibiajara, cidade baiana que fica na Chapada Diamantinada Bahia. “Desde criança, sempre trabalhei em lavoura e sempre gostei de passarinhos, mas gosto de vê-los soltos, não presos em gaiolas”, ressalta.
A praça foi construída em 2007 pela prefeitura para diminuir os constantes acidentes que aconteciam no local. Depois dela, “os acidentes diminuíram”, conta Freitas.
Freitas viu na praça uma oportunidade para dar início ao plantio de árvores frutíferas e fazer um viveiro para os passarinhos. “Resolvi plantar árvores frutíferas para que os passarinhos. E desde então, venho diariamente aqui para fazer a troca da água, colocar ração e plantar mais alguma árvore”.
As frutas ele compra na feira ou no mercado. A ração para os pássaros ele compra no Mercado da Lapa. A recompensa para ele é ver a praça cheia de passarinhos, principalmente no início e no fim do dia.
A grande quantidade e a variedade de pássaros que visitam o viveiro mostram que estão bem adaptados às mordomias que Freitas criou para eles. Entre os pássaros que aparecem por aqui para se alimentar estão as barulhentas e alegres maritacas, sabiás, bem-te-vis, beija-flores, pardal, rolinhas e outras espécies.
Além do comedouro para os pássaros, Freitas plantou cerca de 40 árvores frutíferas. Abacateiro, romã, palmeiras, cajueiro, macieira, pereiras, mangueira, cerejeira japonesa e outras mais. Ele espera que com isso, os passarinhos possam ter frutas para comer durante o ano todo e sempre poder voltar à pracinha. Rosas e floreiras também fazem servem para ornamentar a praça. “Toda muda que compro ou ganho vou plantando por aqui. E o que não dá para plantar aqui, planto em outro lugar”.
Sobre o que faz diz “é um grande prazer vir até aqui pela manhã ou no final da tarde, quando o número de passarinhos é maior. Fico de longe observando a variedade de passarinhos que passam por aqui para se alimentar. Fico feliz com isso e sei que os moradores também gostam de ver os passarinhos por aqui, principalmente as crianças”, diz orgulhoso de sua obra.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA