Nove anos de Aprendiz

0
889

Foi com muita diversão e em um belo dia ensolarado que a Cidade Escola Aprendiz comemorou seu aniversário de nove anos. No dia 28 de outubro, recebeu as crianças e jovens que participam dos projetos da ONG, voluntários, moradores do bairro, parceiros e autoridades. Entre eles, o idealizador do Projeto Aprendiz, jornalista Gilberto Dimenstein; o presidente da Cidade Escola Aprendiz, Miguel Pereira Neto; o prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab, e o subprefeito de Pinheiros, Nilton Elias Nachle; o secretário municipal de habitação, Orlando Almeida; o secretário especial de participação e parceria, José Police Neto; o coordenador do Agita São Paulo, José Carlos Guedes; o secretário municipal de assistência e desenvolvimento social, Floriano Pesaro; o presidente da CET, Roberto Scaringela; e o chefe do estado maior do Comando de Policiamento de Área Metropolitana 5 (CPAM5), Luiz Nakaharada.
A programação começou cedo, com jogo de basquete e atividade física na praça Aprendiz das Letras. Durante todo o dia aconteceram apresentações de dança, música, brincadeiras, distribuição de livros e até mesmo sessão de cinema. “A importância destes nove anos é divulgarmos o conceito de bairro educativo, que é todo o espaço do bairro, incluindo restaurantes, ateliês, espaços culturais, hospitais. A idéia é que formem uma rede para melhorar a educação das crianças os alunos da cidade como um todo. E, ao mesmo tempo temos o compromisso de recuperar os espaços do bairro. “Essa praça onde o Aprendiz nasceu, por exemplo, foi transformada numa praça de esportes e ao mesmo tempo em um anfiteatro”.

Site

O presidente da ONG, Miguel Neto, lembra que o Aprendiz nasceu de uma utopia, de um sonho: o site Aprendiz que complementava e atualizava em tempo real o conteúdo do livro “Aprendiz do Futuro”, escrito por Dimenstein, e lançado pela Editora Ática. O site era mantido por alunos de escolas públicas e particulares, coordenado por jornalistas. Foi uma das primeiras experiências em educomunicação do País. A partir da redação do site, outros projetos envolvendo comunicação, educação e participação juvenil surgiram. “Hoje, esse site é uma das principais revistas eletrônicas de educação do País. Recebe cerca de 10 mil visitantes por semana. É um site praticamente coordenado e alimentado por notícias e matérias que vem dos próprios jovens. Além disso, desenvolvemos reconhecidamente o conceito de bairro escola, com uma trilha educativa para o jovem poder ser o agente transformador do próprio bairro”, complementa Miguel.
Dimenstein acrescenta que esse modelo de “bairro escola” tem se expandido para outros bairros da capital e também para outras cidades. “Temos um centro de formação e trabalhamos com duas universidades: USP e Unicamp. Formamos educadores em oito mil escolas brasileiras, graças as parcerias com o Ministério da Educação e várias secretarias municipais”. Ele lembra ainda a importância dos parceiros e apoiadores do projeto: “O Guia da Vila é parceiro do Aprendiz desde o início”. O jornalista acrescenta ainda que, além da educação, é preciso reforçar a questão da mobilização comunitária. “As pessoas devem se mobilizar a partir da pequena comunidade, e não ficar esperando o poder público”. É é isso que faz a Cidade Escola Aprendiz, um belo exemplo de que boa vontade, aliada a determinação e bons projetos só pode dar certo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA