A Vila está no foco na 7a edição da Mostra SP de Fotografia

0
900

Foto: Thays Bittar

Thays Bittar
Mônica Maia e Fernando Costa Neto, curadores da 7a Mostra SP de Fotografia

Serão várias exposições em galerias, lojas, bares, restaurantes além de eventos e simpósios que vão agitar a Vila Madalena. A 7ª edição da Mostra SP de Fotografia, acontece de 22/10 a 19/11.

colecaoeduardojoseafonso_03
Coleção Eduardo José Afonso (Divulgação)

O evento fotográfico, que nas últimas edições ocupou paredes, muros, lojas, bares e galerias da Vila Madalena, começou em 25 de janeiro de 2009 quando Fernando Costa Neto, fotógrafo e então sócio do bar São Jorge, na área central da cidade, propôs a colegas de profissão que cada um fornecesse uma foto para expor sua forma de ver a cidade. “A coisa tomou uma proporção que eu não esperava. Foram mais de 60 fotógrafos e faltou parede para expor todas as fotos. Foi uma festa enorme!”, conta ele que, em parceria com Mônica Maia, comandam a DOC Galeria, galeria e escritório de fotografia da Vila Madalena, desde 2012.

mostra_rogerio_assis_tapajos
Tapajós, de Rogério Assis (Divulgação)

Nas seis primeiras edições, a cidade de São Paulo foi o tema proposto aos fotógrafos participantes. Para a edição deste ano, Fernando e Mônica decidiram homenagear a Vila Madalena. Serão mais de 30 expositores em vários locais da Vila, além de palestras, rodas de bate-papo e outros eventos, todos gratuitos. “A Mostra é aberta ao público em geral, não só a quem gosta de fotografia. Esperamos que os moradores da Vila visitem as exposições”, convida Fernando.

A curadoria desta edição ficou a cargo da DOC Galeria em parceria com Raphael Jacinto e João Kelh. “Pedimos aos fotógrafos convidados que documentassem a Vila Madalena dentro da sua identidade visual. Será uma forma de conhecer como cada fotógrafo vê o bairro”, explica Mônica.

fernando-2-s-luigi
Sr. Luigi, de Fernando Costa Neto (Divulgação)

Todas as fotos estarão expostas em várias lojas, bares, restaurantes, pelas fachadas e paredes da Vila Madalena. Entre os fotógrafos e fotógrafas que terão trabalhos expostos está a gaúcha , que realiza o projeto Giganto desde 2008 com fotos em grandes dimensões em espaços públicos. Para a Mostra, Raquel fotografou mulheres de todas as idades, que em comum têm o nome Madalena, Beatriz e Ida. “Os retratos feitos pela Raquel vão ocupar uma enorme parede na Rua Simpatia que fica exposta por pelo menos seis meses”, avisa Mônica.

balada-paulobatalha_torre_003_bx
Balada, de Paulo Batalha (Divulgação)

Um dos eventos da Mostra que Mônica e Fernando apostam que vai agradar aos moradores da Vila é o acervo fotográfico de Eduardo Afonso José, morador da Vila Madalena e historiador. “Ele teve a percepção da descaracterização acelerada da Vila Madalena. De uma forma sistemática, documentou a Vila das casinhas, reuniu fotos de antigos moradores e aqui na DOC vamos expor esse trabalho importante. Teremos ainda um bate-papo onde ele vai falar desse trabalho de documentação que é o mais importante que a Vila Madalena tem”, diz Fernando.

Além do trabalho de Raquel e Eduardo, a Mônica e Fernando citam os ensaios e trabalhos de fotógrafos como Rogério Assis (sobre os índios Munduruku), Luisa Dorr, Drago, Felipe Larozza, Hudson Rodrigues, Ana Beatriz Elorza, Paulo Batalha, Fernando Martinho, Roberta Carvalho e o Coletivo Trëma, que documenta refugiados no Brasil, entre os que estão confirmados. O Fernando fará uma exposição de fotos inéditas de moradores da Vila Madalena. “Acho que é o momento ideal de mostrar esse trabalho que faço há certo tempo. Alguns desses personagens, infelizmente, já morreram!”, lamenta.

hudsonrodrigues_7399-2_feira
Feira, de Hudson Rodrigues (Divulgação)

Está prevista uma homenagem à população de Mariana (MG) no dia 5 de novembro, quando completa um ano do acidente, que riscou do mapa, alguns distritos daquela cidade mineira. “No dia 5, a exposição em cartaz da Mostra na DOC Galeria dará espaço por apenas um dia à mostra de fotografia e vídeo que o cineasta Tadeu Jungle fez naquela região, com curadoria de Bruno Miranda. “Queremos fazer um minuto de ‘sirene’ para lembrar o desastre”, avisam Fernando e Mônica.

Um evento deste porte, precisa de parceria e patrocínios. Nesta edição, a Ambev vai aproveitar a época para lançar uma nova cerveja, a 3 Fidalgas, em homenagem a Madalena, Ida e Beatriz. “Sem patrocínio seria impossível realizar um evento como a Mostra”, justificam os curadores.

“A Mostra também é uma forma de atrair público qualificado para a Vila Madalena, que além de ver as fotografias também possa aproveitar toda a variedade de opções que a região oferece. A Vila passa, neste momento, por um momento muito legal!”, avalia Fernando. Lembra que a origem do bairro se deu graças a trabalhadores que aqui chegaram para construir o cemitério São Paulo e acabaram ficando por aqui. Hoje, a Vila com um muitos bares, restaurantes, lojas, galerias de arte se tornou uma atração da cidade. “A Vila se transformou em um lugar criativo”.

Para saber os locais onde estarão expostas as fotos, as palestras e outros eventos da 7ª Mostra SP de Fotografia, acesse www.docgaleria.com.br.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA