Doar para receber

0
1245

Foto:

Carmen Sampaio

O mês é marcado pela entrada de Saturno em Escorpião. O que estabelecia harmonia e garantias, agora exige profundidade, transformação, e a estabilidade pode não ser o objetivo principal. Saturno em signo de água é a representação da dissolução do estável, o seguro é só ilusão. Você é a mudança, faça diferente do convencional.

Ao plantar uma ideia, ação, projeto, pensamento ou interferência é necessário contar com o retorno. Na melhor das hipóteses, colhemos aquilo que plantamos e cultivamos. O quê você tem plantado em sua vida?

Ações de amor e cuidados, geram o mesmo.Júpiter está em Gêmeos, signo das ideias. O duro é que Júpiter quer mais que ideias, quer ideais. Um plano que ninguém tenha feito, e para a integração acontecer faz-se necessário encontrar um caminho onde ideias e ideais tenham seus respectivos espaços reservados.

Com Marte em Sagitário, ações planejadas com antecedência terão mais chances de serem bem sucedidas. Mas se a voz interna der “aquele grito de mudança”, mesmo que pareça absurdo, siga seu instinto. Afinal, tem coisas que precisam vicejar e não podem depender ou contar apenas com planejamento.

Tanto quanto possível, abrir espaço para cuidar dos detalhes, que é o que de fato fará toda diferença.

O que vai na boca muda o mundo. Esta frase parece mensagem esquisotérica (esquisitice de esotérico), mas olhe o seu entorno, olhe as doenças que a maioria de nós humanos e animais domésticos desenvolvemos, tem uma relação direta com a forma com que tratamos a terra, os animais, o solo, as florestas, os pequenos e grandes espaços. 

E começa com aquele alimento usado para nos dar energia. Repense seu prato. Isto é um ato político.A vida é curta para se ter uma atitude mesquinha. Este é um dos avisos da passagem de Júpiter em Gêmeos. Vale a reflexão, mesmo que você não queira se tornar um filósofo, pensar em seus próprios interesses e preservação da vida é uma ato de amor a si mesmo. Ainda que soe meio egoísta, faça isto por sua pele, por sua (nossa) vivência neste planeta azul. 

Afinal, o que levamos de fato da vida é aquilo que damos, é o cuidado que prestamos, é o serviço de amar todas as formas de vida. Pois ainda não somos os melhores cuidadores do planeta, temos muito o que melhorar.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA