Em nome do|bom samba

0
688

Foto:

Samba: descontração entre amigos

O Cultura de Boteco é um movimento fundado pelo sambista Zé Ketti, no início de 1996, ao lado de outros músicos e artistas, engrossado por um grande número de jornalistas, intelectuais, boêmios e amigos da arte. Era num bar nos jardins e samba era uma coisa diferente nas noites musicais paulistanas da época. “Era uma roda de samba informal, nada ensaiado. Zé Ketti levou Valdir da Fonseca, Noite Ilustrada, Germano Mathias, Alaíde Calazans – sobrinha dele e nossa cantora, atualmente – e eu aparecia de bicão, porque sempre gostei de música”, conta Celsinho da Cuíca, que hoje é o coordenador de Ações e Programas de Fomento à Verdadeira Cultura Musical Brasileira e de Resgate da Noite Paulistana de Antigamente, e um dos poucos ainda vivo do grupo fundador.
Celsinho explica que desde aquela época até agora, o movimento tem dois propósitos: “Primeiro: recuperar as tradições da música popular brasileira, que foi subtraída ao longo do tempo por essas músicas passageiras; e, segundo, encontrar espaço alternativo de trabalho para os músicos que faziam aquelas músicas”, explica Celsinho, que também trabalhou como publicitário. As apresentações são frequentadas por aqueles que viveram o bom da música e também por jovens, ávidos por conhecerem esse estilo.
Uma mesa redonda e vários músicos e cantores ao redor dela: assim começa a grande brincadeira musical, como diz Celso, num clima de grande descontração, interagindo e convidando a plateia a cantar junto e sugerir canções que marcaram a história musical brasileira. Importante frisar que os artistas não fazem uso de microfones, é tudo acústico.
No repertório, são lembrados clássicos da MPB, de chorinho, seresta e sambas de raiz, abrangendo Noel Rosa, Wilson Batista e grandes nomes do samba, passando também pelos tempos da Bossa Nova, Jovem Guarda, Tropicália e Festivais da Record. “É impressionante ver a moçada cantando junto”, exclama Celsinho. Neste mês de agosto, os músicos se apresentarão no Bar José Menino (Rua Aspicuelta, 569) todas as quartas-feiras, das 18 às 22 horas.

 

Movimento Cultura de Boteco
Celsinho da Cuíca
Telefone 6320-3607
mov.culturadeboteco@gmail.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA