Um outro bairro em foco

0
1013

O fotógrafo Iatã Cannabrava sempre se interessou em desenvolver projetos que pudessem aproximar as pessoas e a cidade. Entre seus trabalhos está o livro Casas Paulistas, e o evento Foto São Paulo, no qual reuniu centenas de fotógrafos profissionais e amadores para registrar o centro da cidade.
Em 2004 começou a organizar workshops de fotografia com jovens do bairro de Capão Redondo. Foi quando surgiu a idéia de documentar a periferia fazendo um relato sobre esse cotidiano. As percepções do artista, que vive na Vila Madalena, originaram a série “Uma Outra Cidade”, em exposição na Pinacoteca do Estado até 9 de janeiro.
Na mostra, Iatã revela uma divisão geográfica na qual uns ignoram e outros são ignorados. Ao mesmo tempo esses dois lados têm lá suas semelhanças, como cita o curador, Diógenes Moura: “A lua suspensa no céu de lá é a mesma suspensa no lado de cá. Com essa luz de igualdade em uma panorâmica do Jardim Comercial um falo de concreto em direção ao céu divide a imagem quase ao meio. Muito sutilmente, um fio de eletricidade define o limite entre a terra e o infinito. A fotografia é uma só”.
Desta forma foram produzidas 40 imagens coloridas que mais se aproximam de uma crônica poética e política do que da tradicional denúncia de pobreza e miséria. “Das fronteiras da São Paulo que todos conhecem, pra lá, existe uma outra cidade. Não é incomum a rapaziada da periferia referir-se aos bairros mais nobres com a expressão ‘vamos pra cidade’. Foi para este pedaço de periferia, chamado Capão Redondo, que levei o meu trabalho como professor, organizando workshops de fotografia, tanto com alunos de lá, como alunos de cá. Para os de cá, a experiência única, por mais absurda que possa parecer, de trilhar a ‘outra cidade’; para os de lá, a possibilidade de ver e valorizar a sua comunidade”, analisa Iatã que costuma afirmar que “a pior miséria é a cultural, o que gera um povo que não se cuida porque não se conhece. A fotografia é um instrumento de aproximação dos indivíduos e está ligada à auto-estima”.
Está aí um bom programa para as férias!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA