Reduto da boa música

0
849

Kátia Gomes As três edições do Sarau Público foram muito bem-sucedidas nos meses de junho, agosto e setembro. Tanto é que o público pediu e o evento volta a reunir artistas no Bartitura, dia 27 de outubro, às 21h. Para esta apresentação estão confirmadas as presenças de Alzira Espíndola, a dupla Plínio & Chiris, Carlos Careqa, Cris Aflalo, Jeff Izaki, Zé Guilherme, Cezinha Oliveira, Wandi Doratiotto e Tatto Ferraz. Segundo Eliane Verbena, jornalista e idealizadora do sarau, o objetivo é mostrar os bons trabalhos musicais que estão acontecendo na cidade, além de proporcionar o encontro entre os artistas e a troca de informações. “A idéia surgiu despretensiosamente quando percebi que havia uma carência de espaços onde os artistas, expopentes ou não, pudessem interagir com o público”. Artistas como Ione Papas e Filó Machado já passaram pelo palco do Bartitura. Carlos Careqa e Vânia Abreu já dividiram a mesma mesa na platéia. Eliane é quem seleciona os artistas e conta que o único critério é qualidade: seja no trabalho como intérprete, compositor ou instrumentista. Durante o sarau, cada artista convidado apresenta duas músicas, tornando o evento bem dinâmico. O formato das apresentações é simples, de acordo com o perfil de cada participante, podendo haver no palco somente o banquinho e o violão ou mesmo uma formação maior. De acordo com Eliane, o evento – que é aberto ao público, mas não a qualquer apresentação – busca misturar tendências e estilos como samba, choro, instrumental, regional, grupos diversos, blues, MPB, enfim, “música boa brasileira”. “A proposta da organização é manter, em São Paulo, um espaço com música de qualidade, onde artistas e espectadores possam ir não só para um drinque, mas também para encontrar pessoas, fazer contatos, vender CDs e ouvir música brasileira em seus diversos estilos”, conclui.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA