Parceiros da educação

0
1351

A Cidade Escola Aprendiz torna-se cada vez mais um importante pólo de educação e cultura, desenvolvendo projetos que integram escolas e a comunidade, não só da Vila Madalena, mas da cidade em geral.
A mais nova parceira do Aprendiz é Vanessa Menga, única tenista brasileira a participar de duas Olimpíadas – Atlanta, Estados Unidos, em 1996 e Sidney, Austrália, em 2000 -, e medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, no Canadá, em 1999. Vanessa está dando aulas de tênis para crianças de oito a 12 anos. O projeto nasceu enquanto ela se recuperava de um acidente sofrido em Nápoles, na Itália, logo após participar de um torneio. Durante um passeio de moto em que aproveitava para conhecer melhor a cidade, a tenista foi atropelada por um motorista descuidado e fraturou o braço direito. Um dos ossos atingidos foi a escápula, o que acabou limitando um pouco seus movimentos, impedindo-a de treinar como antes.
Como sempre gostou de crianças, assim que melhorou Vanessa foi atrás de patrocínio para ensinar o tênis em projetos sociais. Foi quando conheceu o jornalista Gilberto Dimenstein e o Aprendiz. “Fiquei encantada com o trabalho que ele e a fundação desenvolvem e me ofereci para ser voluntária”, conta.
Hoje, Vanessa passa às quartas-feiras ao lado de 60 crianças aproximadamente, dando aulas em uma quadra de basquete improvisada para o tênis, em uma praça da rua Mateus Grou, em Pinheiros. O projeto acabou sendo estendido para o Parque Villa Lobos, às terças-feiras, onde já são 70 alunos, e em breve, Vanessa levará o tênis para a Fundação Gol de Letra. “Foi uma virada na minha vida e não tem preço ver os olhinhos das crianças brilhando. Eles aprendem com muita garra”, observa. As aulas são gratuitas e a idéia de Vanessa é, futuramente, ter uma fundação própria onde possa expandir o ensino do tênis, entre outras atividades.

Encontros

Outro projeto desenvolvido pelo Aprendiz, em parceria com o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Siesp), é o Clube do Saber. Mensalmente, na praça Aprendiz das Letras, pessoas que implementam atividades interessantes na área da educação encontram-se com outras que, com criatividade, trabalham visando o desenvolvimento de novos conceitos nas mais diversas áreas, como o médico Drauzio Varella, o coreógrafo Ivaldo Bertazzo e o pianista João Carlos Martins.
No dia 26 de maio, o Clube do Saber recebeu a diretora da Escola Municipal Amorim Lima, Ana Elisa Siqueira, e o publicitário e diretor de criação da agência W/Brasil, Washington Olivetto. O objetivo deste encontro foi mostrar as diferentes maneiras de agir em benefício de causas sociais.
Ana Elisa e os professores apresentaram um novo modelo de escola que está dando certo. Através da modificação estrutural da escola e da grade curricular foi possível resgatar a identidade dos alunos, rompendo barreiras com os pais e a comunidade, promovendo a discussão pedagógica.
Romper barreiras também é papel da publicidade, como mostrou Washington Olivetto. Ele apresentou campanhas publicitárias que têm como temas causas sociais: a não depredação de patrimônios públicos (Campanha Respeite o Orelhão, criada para a Telesp nos anos 1970) e a conscientização política (Campanhas da Folha de São Paulo), por exemplo. Segundo ele, os anos 2000 estão sendo os menos prósperos para a publicidade, mas sempre há uma forma de acrescentar algo de interessante na vida das pessoas. E nada mais influente do que a televisão, que pode ser usada de forma educativa.
A data da próxima edição do Clube do Saber ainda não havia sido definida até o fechamento desta edição.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA