De olho nas crianças

0
1021

Kátia Gomes

Seu filho enxerga bem? O médico oftalmologista é o único profissional apto a responder a esta pergunta. Estrabismo, glaucoma, catarata, tumores, conjuntivite, canal da lágrima obstruído e ametropia (“grau”) são algumas das doenças oculares mais comuns na infância e só o médico é capaz de diagnosticá-las e tratá-las.
O desenvolvimento neuropsicomotor e o relacionamento social das crianças podem ser comprometidos caso não seja feito um exame da visão que detecte possíveis problemas. Os pais e professores devem ficar atentos a alguns sinais que indicam uma possível dificuldade da criança em enxergar como franzir muito os olhos e testa, esfregar ou piscar excessivamente os olhos, ficar com a cabeça inclinada, cansar-se com atividades como ler e escrever, ter olhos frequentemente lacrimejando ou vermelhos e intolerância à luz (fotofobia), irritabilidade. “Dificilmente a criança se queixa aos pais quanto à dificuldade visual, pois ela simplesmente não sabe que é possível enxergar melhor. Algumas vezes um dos olhos é perfeito e mascara o defeito do outro”, ressalta Christiane Sciammarella Wakisaka, médica oftalmologista, especialista em plástica ocular e oftalmopediatria, advertindo: “Todas as crianças, principalmente os prematuros de baixo peso, devem ser examinadas por um oftalmologista mesmo sem qualquer suspeita de doença ocular”. A avaliação de rotina deve ser realizada por volta dos dois e três anos e anualmente para o especialista acompanhar o desenvolvimento da visão que se completa por volta dos sete e oito anos de idade. Caso haja qualquer suspeita de anormalidade o exame deve ser imediato, sendo um erro comum realizar o primeiro exame só na idade escolar. Portanto não é necessário saber ler para que se realize o exame.
Ela destaca que cerca de 10% das crianças em idade escolar precisam de óculos para enxergar bem. Quanto mais cedo se fizer uma avaliação oftalmológica melhor será a chance do tratamento ter bom resultado. Aproveite as férias e faça um check-up no filhão!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA