Esfihas no capricho

0
453

Foto: Divulgação

Divulgação
As mais pedidas são as esfihas de carne

Próxima de completar três décadas, a Casa da Esfiha, passou por uma reforma geral que deixou o local mais agradável. Mas o cardápio continua o mesmo com destaque para as esfihas.

O endereço continua o mesmo na esquina das ruas Purpurina e Harmonia. O sócio Henry Rojas conta um pouco da história da casa. “Meu padrinho tinha um bar na zona Norte e resolveu abrir um bar aqui na Vila. Servia de tudo um pouco e tinha até mesa de sinuca. Mas ele vendia muita esfihas, que ele aprendeu a fazer com um amigo árabe lá na zona Norte”.

Henry aqui trabalhou como garçom e na cozinha, hoje é sócio juntamente com Noel Santos. Ele conta que no final do ano passado fechou a casa por um mês para fazer uma reforma geral. “Reabrimos a casa em novembro e a clientela gostou”, diz. O novo espaço ficou agradável, com boa iluminação, ar condicionado e grandes painéis de imagens antigas de São Paulo e das esfihas decoram o ambiente.

Henry, um dos sócios da Casa da Esfiha (Gerson Azevedo)
Henry, um dos sócios da Casa da Esfiha (Gerson Azevedo)
Porém, manteve a receita de sucesso das massas das esfihas, quibes, pasteis, beirutes, sanduíches entre outros produtos, que continuam iguai. “O cliente conhece e gosta da nossa esfiha, dos recheios caseiros uma tradição da marca e não poderíamos mudar”, explica Henry.

A Casa da Esfiha hoje é uma rede e tem outros três endereços na cidade. Henry lembra que o cardápio é o mesmo em todas as filiais. Para garantir uma padronização no atendimento, Henry informa que a equipe de colaboradores é formada na própria casa. Ele próprio é um exemplo dessa receita. Entrou como garçom, fez muita massa de esfiha e hoje é um dos sócios da rede. Outro detalhe que destaca é o fornecimento de matéria prima (carne, principalmente) de bons fornecedores.

Além das esfihas, as pizzas têm boa aceitação (Divulgação)
Além das esfihas, as pizzas têm boa aceitação (Divulgação)
Entre as sugestões do cardápio, Henry destaca as esfihas, os principais itens da Casa da Esfiha. Entre elas, “a de carne é a mais pedida”, garante o empresário sem pestanejar. Seguida pelas de queijo e outras opções salgadas (vegetariana, de linguiça, de salmão e a lista é longa) e as esfihas doces (a de nutela com ou sem morango são as mais pedidas).

Também cita os kibes, pasteis (carne, queijo, vegetarianos entre outros) e os populares beirutes com vários recheios. Para quem quiser apenas petiscar, há opções como as fritas. Tem também pizzas em dois tamanhos: grande e brotinho.

Durante a semana, serve almoço executivo, além da combinação brasileiríssima de arroz, feijão e salada em sugestões diárias. Na segunda, tem virado à paulista, terça, estrogonofe de carne ou costela, quarta, filé a parmegiana e picadinho, quinta tem frango ou costela com mandioca e na sexta, pescado com purê de batatas, filé de frango com creme de milho ou picadinho.

Entre as bebidas, a Casa da Esfiha serve cervejas, refrigerantes e sucos naturais feitos na hora.

Para quem quiser pedir, a casa tem delivery das 10 às 23h30. A casa funciona diariamente das 8 à meia-noite. (GA)

Casa da Esfiha, Rua Purpurina, 128, Vila Madalena, Telefone 3032-3164

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA