Carnaval mais organizado

0
182

Foto: Divulgação

Divulgação
Bloco Volta Amélia

A descentralização dos blocos por várias regiões da cidade ajudou a espalhar a folia para toda a cidade. Dos mais de 516 blocos que se inscreveram para desfilar na cidade, uma boa parte deles ocuparam as ruas da região de Pinheiros e da
Vila Madalena.

O número crescente de foliões que vieram à Vila Madalena brincar neste Carnaval tiveram problemas para encontrar um banheiro químico para usar. A prefeitura, ao contrário do ano passado reduziu o número de banheiros e filas e esperas intermináveis foram inevitáveis. Muitos dos foliões – homens e mulheres – acabaram se aliviando pelas ruas do bairro, lamentavelmente.

O policiamento maior ajudou a controlar o acesso às ruas da Vila Madalena mas não foi suficiente para evitar o roubo de celulares, o maior problema não só aqui no bairro como também em outras áreas da cidade que tiveram desfiles de blocos carnavalescos.

Entrevistamos dois moradores da Vila Madalena que deram sua opinião de como foi este Carnaval. O balanço, com as ressalvas de sempre, foi positivo. Os moradores tiveram opinião coincidente sobre a melhor organização do evento apesar do grande número de foliões.

Pedro Costa é morador da Vila além de empresário e dono dos bares Pira Grill e Pira Sanduba e também colaborador do Guia da Vila Madalena. Pedro, a pedido nosso, fez um balanço sobre os desfiles dos blocos de Carnaval que desfilaram pela região. Entre eles o bloco Volta Amélia que desfila desde 2014 pelas ruas da Vila e escolheu o Pira Grill como ponto de encontro de parte dos integrantes. Segundo Pedro, “este Carnaval foi muito legal, não teve a baderna de anos anteriores e estava muito mais organizado. Para garantir a tranquilidade de meus clientes, coloquei grades na frente dos meus dois bares para melhor controlar o acesso e criamos uma espécie de camarote”. Segundo o empresário, ele percebeu que alguns dos integrantes dos blocos, depois dos desfiles vieram aos bares para beber ou jantar. Na verdade, é um público diferente dos outros dias. Para ele, “o número de clientes não aumenta muito por conta dos blocos. Muita gente simplesmente viajou e ficou fora nestes dias de Carnaval. O folião é um público diferente dos outros dias”. Resume que o desfile dos blocos carnavalescos na Vila deste ano foi muito mais organizado que os anteriores.

Clô Siqueira, moradora da Vila Madalena desde 2004 em um condomínio na Rua Fradique Coutinho, diz que não gosta de Carnaval como festa. Porém fica admirada com a alegria da turma que segue os blocos que desfilam pela Vila Madalena. Neste ano Clô diz que não teve nenhum problema com relação aos blocos. Lembra que “minha filha que mora na Rua Fidalga já sofreu muito por não poder sair de casa por conta dos blocos e da sujeira que eles deixavam quando o desfile terminava. Era um inferno!”, desabafa. Mas neste ano, Clô diz que a turma estava tão animada como das outras vezes e os desfiles foram mais organizados. “Apesar de não entender a razão dessa moçada ficar pulando durante tanto tempo, sei que o Carnaval é a marca registrada dos brasileiros e acho bom que tragam muitos estrangeiros para o nosso país para se divertirem, principalmente aqui na Vila Madalena”. A moradora que se diz “apaixonada pelo bairro” aproveitou os dias de Carnaval para ler, fazer tricô e trabalhos manuais para um grupo de voluntárias do Hospital das Clínicas do qual é integrante. (Gerson Azevedo)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA