A moda da estilista Polyanna Loureiro: leve como uma dança

0
265

Foto: Div/Fabíola Loureiro

Div/Fabíola Loureiro
A estilista Polyanna Loureiro, da A.tu.ação

A estilista Polyanna Loureiro inaugura sua loja na Vila Madalena expondo a coleção primavera/verão “Gisele”, inspirada no balé preferido da autora, com peças que chamam a atenção pela fluidez das formas, acabamento impecável e tons sublimes, sem estampas.

GVM - jan 2019 - Estilo - A.Tu.Ação 3Ousadia é o que não falta à estilista Polyanna Loureiro.Formada em design de moda há apenas três anos, ela transformou seu trabalho de conclusão de curso em uma coleção ‘real’ e, entusiasmada com o resultado de sua criação, decidiu abrir uma loja, a recém inaugurada A.tu.ação. O local escolhido é uma charmosa casa no coração da Vila Madalena, onde Polyanna e sua equipe recebem as clientes com uma bandeja com cookies, taça de espumante, morangos e cafezinho.

GVM - jan 2019 - Estilo - A.Tu.Ação 2A A.tu.ação tem o D.N.A do bairro. O nome, segundo a criadora, é uma “provocação”, remetendo a uma maior tomada de consciência sobre a importância das consumidoras atuarem como agentes de um processo. “Temos uma preocupação muito grande com a preservação ambiental, nossas etiquetas são feitas em papel semente, que pode ser plantado e se transforma em flor, e procuramos privilegiar sempre os materiais naturais. Tudo isso se reflete no produto final, que são as roupas “, explica a estilista. “E o bairro aqui tem muito a ver com essa proposta e com o estilo de roupa que eu crio”.

GVM - jan 2019 - Estilo - A.Tu.Ação 1

Se o lado empresária esbanja ousadia, o dom criativo de Polyanna é permeado de delicadeza. A primeira coleção da estilista, batizada de “Gisele” em homenagem ao balé preferido da autora, é composta por peças cujas principais características são a fluidez e a leveza.  Como na fantasia inspirada pela dança clássica, as roupas se transformam, adaptando-se à ocasião em que estão sendo usadas. Para isso, Polyanna usa e abusa dos botões em todas as peças, colocados em vários locais estratégicos. Dessa forma, uma saia longa de pontas se transforma em uma moderna saia midi dublada, que ganha um pouco de volume com as pontas presas na cintura. Já os vestidos e casaquetes podem ser usados com golas que se transformam de echarpes a longas tiras feitas para dar movimento à peça. “São peças que se movimentam junto com quem as usa, com as quais é possível brincar e transformar de acordo com o momento”, explica a estilista. Outra característica que chama a atenção é a ausência de estampas: todas as peças são lisas, confeccionadas em uma paleta de cores que vai do lilás ao verde, azul, nude e off-white, remetendo diretamente ao libreto e à floresta onde é ambientado o balé “Gisele”. A modelagem, generosa, vai do 36 ao 44, vestindo mulheres reais. “Essa versatilidade das peças será a marca registrada do meu trabalho e estará sempre presente nas coleções que vierem daqui para a frente”, adianta a estilista. (Lúcia Oliveira)

A.tu.ação, Rua Girassol, 591, Vila Madalena, Telefone 4371-7007, www.a-tu-acao.com.br, @a.tu.acao

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA