Consciência ecológica: uma vida sem lixo

0
296

Foto: Gerson Azevedo

Gerson Azevedo
Cristal Muniz, lançou "Uma Vida Sem Lixo" na Livraria da Vila.

Nossa atitude com relação ao meio ambiente precisa melhorar e muito. A ONU Meio Ambiente, alerta que se nada for mudado, teremos em 30 anos, mais plástico do que peixes nos oceanos. O livro de Cristal Muniz pode ajudar a mudar essa situação.

No dia 19 de julho, o auditório da Livraria da Vila da Vila Madalena lotou para ouvir a blogueira e escritora Cristal Muniz falar sobre o livro “Uma vida sem lixo” (Ed. Alaúde).

Para a plateia, Cristal narrou sua rotina de vida desde que em 2015 decidiu parar de produzir lixo. A experiência pessoal foi compartilhada no blog “Um ano sem lixo”, onde ela conta como faz para viver sem necessidade de gerar mais lixo. O tema está no Facebook onde troca informações, dá dicas, indica outros blogs e produtos que possam ajudar na preservação do meio ambiente e tem mais de 41 mil seguidores.

Entrevista-capa_emalta

A recepção na Vila, para Cristal, “foi muito legal. Autografei mais de 200 livros. Tinha gente que me segue desde o começo. Tinha gente que nem 18 anos fez ainda e gente com mais de 60 anos. Isso mostra como todo mundo se preocupa com o mundo que a gente vive”.

Sobre a Vila Madalena, Cristal, que mora em Florianópolis (SC), “É um bairro que mostra na vida real muito do que a gente tem falado de buscar marcas mais preocupadas com seu impacto no meio ambiente, com produtos mais sustentáveis, etc”.

Segundo a autora, “meu público é formado mais por jovens por eu estar muito na internet e é um ambiente também mais jovem”.

IMG_4221

Cristal mudou seu comportamento depois de conhecer o blog Trash is for Tossers da americana Lauren Singer, que conseguiu guardar todo o lixo produzido em anos em um pote de vidro. Em 2015, Cristal decidiu não gerar mais lixo ou pelo menos tentaria reduzir significativamente sua quantidade, incluindo os recicláveis. No blog ela dá dicas de como fazer isso e transmite as soluções que encontrou para reduzir a quantidade de lixo possível em casa assim como levar esse hábito para fora da casa.

No livro, assim como no blog, a autora publica receitas de desodorante natural sem alumínio, de como fazer seu sabão natural líquido para lavar roupas, dá dicas para evitar de se jogar comida fora, como ficar na moda mas de forma consciente e outras informações úteis.

O consumo consciente também faz parte da empreitada de Cristal. Ela sugere que se compre alimentos e outros bens de consumo no comércio da vizinhança como uma forma de ajudar o meio ambiente além de estimular o comércio local.

No livro, Cristal dividiu os temas pelos ambientes da casa. Ela começa pela cozinha. Ela dá instruções de limpeza e até de como construir uma composteira para aproveitar o lixo orgânico. Inclui receitas simples para aproveitar os ingredientes ao máximo, dicas de como comprar alimentos a granel e instruções de como montar uma horta em casa.

No capítulo dedicado ao banheiro, a autora alerta para os ingredientes tóxicos dos cosméticos tradicionais, ensina receitas para se fazer os próprios cosméticos e dicas para a higiene e saúde mais naturais e com menos produção de lixo. Na área de serviço, Cristal explica que dá para manter a casa inteira limpa e até lavar louça e roupa usando apenas três ingredientes – e o melhor, sem gastar muito.

Por fim, os capítulos Guarda-roupa e Escritório ensinam a organizar e ter um armário sustentável e a diminuir a papelada em casa, respectivamente. A autora sempre que pode, prefere receber suas correspondências através de e-mail em vez dos papéis.

No capítulo Saindo de Casa, Cristal ensina tudo o que se pode fazer para levar um estilo de vida mais consciente e cobrar políticas públicas das autoridades sobre a questão do lixo em cada cidade.

A autora acredita que o livro é um guia prático e inspirador para quem quer adotar uma vida mais consciente, com muitas dicas práticas.

Alguns dados que precisam de nossa reflexão. Mais de 40% dos plásticos são utilizados apenas uma vez. E invariavelmente o plástico quando descartado como lixo comum vai parar em algum rio e depois no oceano. O canudo plástico que é utilizado em bebidas pode ser substituído por canudos de papel ou de alumínio. Usar sacolas de pano pode economizar muitas sacolas plásticas.

Alguns itens não podem ser reciclados como absorvente feminino, esponja de cozinha, adesivos, goma de mascar, fraldas, bitucas de cigarros não são recicláveis e devem ser descartados no lixo comum, mas nunca nas ruas.

Os catadores de resíduos são importantes na cadeia de reciclagem das latas de alumínio e das garrafas de vidro, que podem ser reciclados 100% e infinitamente. Faça sua parte.(GA)

www.facebook.com/umanosemlixo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA