Tempo de reflexão

0
675

Foto: Gerson Azevedo

Gerson Azevedo
Padre Donizete, pároco da Santa Maria Madalena

A proximidade do Natal e do final do ano é um momento de fazer um balanço de 2017 e o que queremos em 2018. O padre Donizete José Xavier, pároco da Santa Maria Madalena e São Miguel Arcanjo, nos ajuda a refletir sobre essa época.

Prestes a completar 22 anos de ordenação, padre Donizete é paulista de Ferraz de Vasconcelos e depois de servir ao exército ingressou na Ordem Diocesana da Arquidiocese de São Paulo. Além de padre é teólogo de formação, com doutorado em teologia e estudou no Colégio Pio Brasileiro, no Vaticano. É coordenador e professor de teologia da PUC-SP.

Padre Donizete chegou à Vila Madalena, em 2016. Foi pároco no Parque São Domingos, em Pirituba e na Vila Anastácio antes de assumir a paróquia de Santa Maria Madalena e São Miguel Arcanjo.  Ele afirma que faz questão de participar de eventos no bairro como a visita que fez na Pérola Negra, no dia 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida e dia das Crianças.

O padre assistiu a eleição do Papa Francisco quando estudava no Vaticano. Para ele, o “Papa Francisco se coloca em posição de responsabilidade evangélica e não de privilégio. Francisco está mostrando o Evangelho de uma maneira efetiva e concreta”.

“Atualmente leciono teologia para alunos do curso de direito, mas já lecionei para alunos de engenharia, psicologia. Ensino aos estudantes como a teologia dialoga com as outras matérias. A teologia estuda Deus e a fé, além da questão antropológica e a ética. Colocamos o homem como ser religioso”, explica sua atividade de professor, além de pároco.  “Como padre gosto desta articulação entre a teoria na universidade e a prática na paróquia”, diz.

Par.Sta.Maria Madalena (2)
Fachada da paróquia Santa Maria Madalena e São Gabriel, na Vila Madalena (Foto/Gerson Azevedo)

Sobre o trabalho social da paróquia, destaca os 23 anos da Pastoral do Menor. “Atendemos filhos de trabalhadores da Vila Madalena com aulas de reforço em matemática e português e oferecemos alimentação que é doada pela comunidade”. Nesta época de Natal, “oferecemos sacolinhas com brinquedos e roupas para as crianças e durante o ano, entregamos cestas básicas para 42 famílias. Essas famílias são de moradores do Mangue e de uma comunidade na Vila Hambuguesa”.

Sobre a proximidade do Natal, o padre aconselha menos consumo e acredita que a esperança é uma das melhores características do povo brasileiro. “Mas isso não quer dizer passividade. É preciso buscar, reivindicar os seus direitos”, aconselha. “Acredito que é preciso apostar no ser humano e acreditar nele mesmo com as dificuldades”. Alerta para o “risco nos levar à intolerância com o outro por ele ser diferente. A beleza da vida são as diferenças. A intolerância é um problema muito grande da nossa sociedade. E independente da religião ou convicção política. O papel das religiões é despertar nas pessoas aquele princípio inato de bondade. A época do Natal e do final de ano é boa para pensar e exercitar isso”.

As eleições em 2018, para o padre “é uma oportunidade para assumir nossa responsabilidade como cidadãos. Não levanto bandeiras. O verdadeiro caminho é a consciência política dos eleitores e dos eleitos para servir ao povo”, diz.

Padre Donizete acredita no diálogo aberto com todas as religiões. Ele lembra que esta época é tempo de rever, avaliar e colocar-se na dinâmica deste mistério que é o Natal. “Para Deus, somos preciosos e Ele está na feição de cada um!”, finaliza.

Paróquia Santa Maria Madalena e São Miguel Arcanjo, Rua Girassol, 795, Vila Madalena, Telefone 3032-4594.
www.facebook.com/paroquiasantamariamadalenasaomiguel

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA