Tem feira na Vila

0
583

Mais uma vez, o bairro irá parar para receber a 28ª Feira da Vila Madalena, evento que já virou tradição na cidade e que este ano acontece no dia 21 de agosto, das 8 às 18h30. Sob o tema “Vida Severina” – uma alerta sobre a atual situação política do País -, a Feira, promovida pelo Centro Cultural Vila Madalena (CCVM), promete surpreender o público com novidades e mais segurança.
Uma delas é a Rua da Cidadania, na Mourato Coelho, entre a Wisard e a Aspicuelta. Das 10 às 17h, o público irá conferir uma grande ação social, com a participação de várias entidades, como o Barong, que realiza projetos de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (DST). Uma camisinha inflável de cinco metros de altura chama a atenção para o trailer da ONG onde, além de passar informações sobre DST/AIDS, serão apresentadas performances teatrais educativas. “Queremos que a comunidade tenha um espaço para tirar dúvidas sobre várias coisas, como saúde da mulher e os serviços oferecidos pela subprefeitura. A tendência é que a Feira se torne mais cultural, para que a pessoa não vá apenas comprar artesanato e comer, mas que leve uma mensagem com ela”, diz Vângela Velozo, diretora de eventos do Centro Cultural.
A Subprefeitura de Pinheiros também já confirmou sua presença na Rua da Cidadania, levando informações sobre os serviços oferecidos pela mesma para a comunidade de Pinheiros. Quem também estará presente será o Conselho Gestor de Saúde da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Madalena, o 23º Batalhão da Polícia Militar Metropolitana, entre outros.
Confirmando essa busca dos organizadores pelo cunho cultural da Feira, quem for ao evento poderá conferir intervenções artísticas e musicais da melhor qualidade. Destaque para a música instrumental que, desta vez, ganha mais espaço no evento. Entre as bandas, presença garantida dos grupos “Na Roda”, de música regional, “Carlos Zoffo e Chapéu de Couro”, rock alternativo, e “Ecletnia e Lual Brasil”, instrumental.
Outra novidade é que o CCVM, em parceria com o Centro Universitário UNIFIEL, de Osasco, desenvolveu o projeto “Madalena 24h”, no qual os alunos dos cursos de Jornalismo e Design farão uma mostra de fotos e vídeos sobre o bairro, registrando o olhar de quem vem de fora da Vila. A exposição será no Espaço Madalena, na rua Fradique Coutinho, 1235. No mesmo local, será o Espaço VIP, onde o Guia da Vila Madalena e parceiros receberão convidados e amigos.
Também marcarão presença na Feira o Greenpeace, a Associação dos Artesãos e Artistas Plásticos da Região de Atibaia, a Associação para Profissionalização, Orientação e Integração do Excepcional (APOIE), Vira Lata é Dez, Cia. do Bicho, Sítio Agar, Cooperativa de Arte Alternativa e Coleta Seletiva (Cooperaacs) e Instituto Nina Rosa.
Outro ponto de destaque é a preocupação quanto à segurança de quem irá visitar a Feira, dos expositores e dos moradores do bairro. Segundo Vângela, foi solicitado um policiamento mais ofensivo e nos horários de maior movimento, no final da tarde. Haverá ainda barreiras de seguranças particulares em cada rua que dá acesso à Feira e foi proibida a venda de bebidas destiladas ou em garrafas. “A idéia também é mudar o estilo musical, dando preferência à música instrumental, jazz, blues… As bandas de rock sempre terão espaço, se forem de qualidade, tocarão em horários em que se tem mais controle”, observa a diretora de eventos.
Pela primeira vez, haverá uma “praça de alimentação”: na rua Fradique Coutinho, quase esquina com a Purpurina, onde também irá ficar o palco do “chorinho” e a Rua das Crianças continua sob coordenação da Fnac, que trará diversas atrações e oficinas educativas para a criançada, das 10 às 17h. A Feira da Vila Madalena acontece nas ruas Fradique Coutinho, Mourato Coelho e Wisard.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA