Adote um aluno

0
637

Ser alfabetizado faz parte do processo de inclusão social de qualquer indivíduo. Ler e escrever torna este indivíduo um cidadão pleno, facilitando o acesso ao conhecimento, aos relacionamentos interpessoais, aos direitos e ao mercado de trabalho. Este é um dos objetivos da Alfabetização Solidária (Alfasol), uma organização não governamental, sem fins lucrativos e de utilidade pública, que adota um modelo de alfabetização simples, inovador e de baixo custo, baseado em parcerias.
“A Alfasol tem como meta levar o ensino de jovens e adultos para os municípios onde há um índice de analfabetismo elevado”, diz Rodrigo Bueno, consultor da campanha Adote um Aluno, uma das ações realizadas pela ONG. Rodrigo, que mora na Vila Madalena, conta que nos grandes centros urbanos como São Paulo, as pessoas físicas podem contribuir para o trabalho da Alfasol por meio de “adoção” de alunos. Os chamados cidadãos solidários que aderem voluntariamente à campanha, adotam um aluno pela quantia de 21 reais mensais, durante oito meses. Os recursos arrecadados são destinados ao Projeto Grandes Centros Urbanos (PGCU) que contempla alunos das grandes metrópoles, cujo número absoluto de analfabetos é altíssimo, apesar do índice de analfabetismo ser mais baixo do que em municípios com menos Índice de Desenvolvimento Urbano (IDH). Só a cidade de São Paulo tem 400 mil analfabetos absolutos entre seus moradores.
“De uma forma geral, a Alfabetização Solidária está chegando em 5 milhões de pessoas atendidas no Brasil. É a maior organização no País que trabalha com educação de jovens e adultos. Fomos premiados pela Unesco como uma das dez maiores iniciativas em educação de jovens e adultos do mundo”, diz Rodrigo, que é formado em Relações Públicas. As aulas do programa são ministradas por profissionais de educação capacitados por instituições de ensino parceiras da Alfasol.
Ainda segundo Rodrigo, o processo de crescimento da Alfasol tem sido constante. “Quando mais parcerias realizarmos, mais pessoas conseguiremos alfabetizar”. Quem quiser participar ou as empresas que quiserem apoiar o programa podem entrar em contato pelo telefone 0800-700017 e mais informações sobre a campanha podem ser obtidas no site www.alfabetizacaosolidaria.org.br.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA