Programa de domingo

0
613

Kátia Gomes

Dia 22 de agosto, das 8 às 21h, as quadras das ruas Fradique Coutinho e Wisard darão lugar à 27ª Feira da Vila Madalena. Realizado pelo Centro Cultural Vila Madalena (CCVM) o evento este ano traz o tema “Que Porra é Essa?”, referência à música do extinto bloco carnavalesco do bairro, “Sacuda Vila”, e promete agitar a região com sua programação.
A Feira da Vila é um dos eventos de rua mais importante e tradicionais da cidade de São Paulo. Durante todo o domingo diversas atividades acontecerão simultaneamente. Um dos destaques fica por conta da estréia do bloco Madalena Louca, criada por Rosa Marciel e Maria Zilda, com direito a grito de guerra e camiseta para os interessados em participar. A Associação Eremim, grupo de brincantes, irá desfilar com cerca de 50 componentes. Haverá, ainda, apresentações de grupos de dança que mostrarão um pouco da tradição do Coco, Maracatu, Bumba Meu Boi e Ciranda. A bateria da Escola de Samba Pérola Negra, em conjunto com o CCVM, estará desfilando pelas ruas cantando o tema da feira. A Cia Abracadabra, em parceria com CCVM, irá desenvolver atividades com uma trupe circense e teatral relembrando o movimento de rua no bairro nos anos 1970. Na Rua das Crianças, a Fnac, que sempre participa da Feira da Vila, este ano distribuirá diversos brindes para garotada, além de promover oficinas de massas, contadores de história, brincadeiras, shows e uma orquestra de bebês que fará a abertura da rua às 10h30.
Para quem pretende conhecer o que artistas e artesãos andam produzindo, serviços de entidades e ainda saborear deliciosas comidas típicas, a Feira da Vila contará com 600 barracas, entre artesanato e alimentação. Bijuterias, fuxico, arte em madeira, relicário, bonecas de pano, velas, quadros, luminárias, artesanato em palito de sorvete, arte em ferro, são algumas das opções de artesanatos que estarão à venda. Pratos da gastronomia árabe, oriental, italiana, alemã, portuguesa e nordestina serão as sugestões para a hora em que a fome apertar.
Entre as ONG’s que terão seus estandes na feira estão a Sinapesp, entidade que congrega artistas plásticos profissionais brasileiros das mais variadas linhas de atuação; Quintal de São Francisco, entidade dedicada a defesa e proteção dos animais e do meio ambiente; a Federação de Bandeirantes do Brasil (distrito de Pinheiros); a Cia do Bicho, associação de proteção aos animais; a Associação Sítio Agar, que cuida de crianças com HIV positivo; a Associação Rubistein Taybi Syndrome (Arts), Fundação Abrinq e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que irá divulgar os serviços na região e suas realizações de educação em saúde.
O projeto O Autor na Praça também tem presença garantida na Feira da Vila. Em seu estande haverão várias sessões de autógrafos com os cartunistas Gepp e Maia, Paulo Stocker, Júnior Lopes; o escritor independente Parral; o jornalista e escritor Roniwalter Jatobá; o músico e produtor Salatiel Silva.
Sempre bastante prestigiados os shows que acontecem nos palcos Sujinho, Fidalga e, agora, no Chorinho trarão mais de 35 bandas que se apresentarão das 11 às 21h. Eis algumas delas: Guilhermoso, Nhocuné Soul, Fuminantes, Clã Malacofe, Ecletinia, Samba de Rainha, Lingua Brasileira, Sociedade do Choro, Nô Stopa e Fantástica Fábrica do Gruuv the Bouces. No palco Rádio haverá MPB, brincadeiras com o público e serviços de utilidade pública.
Como aconteceu no último ano, os alunos das Faculdades Integradas Teresa Martin (Fatema) farão uma pesquisa com o público para traçar um perfil dos visitantes e os orientarão sobre a programação do evento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA