Jóias: objeto de desejo

0
785

O que diferencia uma bijuteria de uma jóia? Como escolher uma jóia e quais cuidados tomar para não danifica-la? Estas e outras perguntas podem ser respondidas pela designer e joalheira Flávia Ferrari, que abriu sua loja e ateliê recentemente na Vila Madalena.
Formada em artes plásticas em 1997, Flávia ingressou no curso de arquitetura com o propósito de trabalhar na área de objetos de decoração. Abandonou o curso no terceiro ano, nesta época já fazia bijuterias para vender. Foi quando deixou a cidade de Santos e veio para São Paulo fazer cursos na área de joalheria e passou a trabalhar em ateliês e lojas especializadas.
Com um gosto especial por prata e design contemporâneo, Flávia chegou à Vila em dezembro de 2004. A loja é só uma pequena vitrine do que a joalheira produz.

Design

Ela explica que uma jóia se destaca pelo processo minucioso e artesanal à base de solda e lixa que permite um acabamento perfeito à peça. É por essa razão, que suas criações não possuem cópias. Com design clean, utilizando poucas pedrarias em uma única peça e optando por linhas geométricas e materiais incomuns como o Titânio, Flávia dá forma a brincos, anéis, pulseiras, braceletes, escravas, tiaras e o que mais for possível imaginar como uma adorno para perna, que ela já fez para uma cliente.
Uma jóia é muito pessoal e não segue tendências. Flávia conta que às vezes se inspira em algum motivo e a partir disso desenvolve uma “família” de peças com o mesmo tema, mas não necessariamente cria uma coleção. Ela também aceita trabalhos sob encomenda, seguindo a vontade da cliente ou a própria inspiração.
Para manter este objeto de desejo feminino sempre bonito Flávia dá algumas dicas preciosas: não guarde as peças juntas, prefira guardar uma a uma em saquinhos para que não risquem; não borrife perfume por cima da jóia para não mancha-la; na hora de limpar, não deixe em contato com produtos químicos que não sejam específicos para jóias; também não recorra a receitas caseiras como pasta dental para limpar a jóia, pois podem riscar a peça. “Na dúvida, leve a um joalheiro”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA