Um boteco com muita história

0
684

Foto: Divulgação

Divulgação
Seu Diniz, boas bebidas, petiscos e muita história da Vila.

Pelas paredes do Boteco Seu Diniz, muito da história da Vila Madalena e da família dos donos. Bom cardápio de bebidas e opções que vão do sushi ao pasteizinhos.

“Consegui juntar em um mesmo lugar tudo o que um bom boteco precisa ter e também a história da minha família que está na Vila Madalena há décadas. É um bar raiz da Vila”, afirma o empresário Flávio Pires que juntamente com o irmão Mauro comandam outros quatro bares tradicionais da região: Quitandinha, Nina, Seu Domingos e o Na Quebrada.
Flávio explica que cada um tem uma característica própria e clientela fiel. “Agora com a chegada do Seu Diniz, os frequentadores da Vila Madalena têm uma boa opção de boteco para trazer a família e os amigos e confraternizar!”

A família Pires, no Seu Diniz (Divulgação)
A família Pires, no Seu Diniz (Divulgação)
Espaçoso com mesas distribuídas em diferentes ambientes. O salão principal com piso hidráulico decorado é onde está o bar com as torneiras de chope com destaque para a exclusiva Stella Artois, servida na temperatura certa. A varanda, voltada para a rua Aspicuelta é a preferida em dias mais quentes e se esfria, os toldos são acionados e deixam o frio lá fora. A área externa é ocupada com mesas e guarda-sóis com destaque para uma frondosa jabuticabeira com mais de 90 anos. Na construção anexa, no térreo, duas mesas oficiais de sinuca e pela escada lateral se chega ao sushi-bar que também serve pokê entre outras sugestões orientais.

Flávio Pires, um dos sócios, reuniu várias fotos da Vila Madalena (foto/Gerson Azevedo)
Flávio Pires, um dos sócios, reuniu várias fotos da Vila Madalena (foto/Gerson Azevedo)
A decoração tem um diferencial de outros bares. Ampliações fotográficas de documentos oficiais do senhor Afonso Diniz Pires, avô paterno do Flávio e que viveu muitos anos da sua vida na Vila Madalena. “Ele participava ativamente da Vila e até recebeu o reconhecimento com o diploma que marca a fundação do bairro que faz parte da decoração do boteco”, diz com orgulho.

Duas mesas oficiais de sinuca (Divulgação)
Duas mesas oficiais de sinuca (Divulgação)
Uma viagem ao passado da Vila é a sensação que se tem ao observar as ampliações de fotos, de documentos, de antigos moradores, de ruas desertas ou com poucas moradias e que hoje estão totalmente urbanizadas, mas é possível reconhecer algumas construções que ainda existem no bairro. Felizmente esse acervo histórico e familiar está a salvo graças à família do Flávio que preservou muito bem desse material que agora é compartilhado com os clientes do bar. “Muita gente da Vila vem aqui para se divertir e conhecer a história do bairro onde sempre vivi com orgulho!”, lembra o empresário.

Sangria, uma das mais pedidas (Divulgação)
Sangria, uma das mais pedidas (Divulgação)
Além da história, o Seu Diniz é um bar completo. Entre as bebidas, Flávio destaca a sangria, as caipiríssimas, além das cervejas e do chope gelado, claro. Entre as opções de comida, além do pokê, sushis e sashimis, porções generosas de frango a passarinho, linguiça na chapa, escondidinho de bacalhau e a porção de pasteizinhos, “o mais pedido”, garante. E aos sábados, a feijoada é a pedida e um grupo de samba faz a combinação perfeita.

Com poucos meses de funcionamento, o Seu Diniz tem recebido grupos familiares e amigos que escolhem o bar para aniversários e animadas reuniões. Até gente conhecida como Vanderlei Luxemburgo, o técnico de futebol, foi um dos escolheu o boteco para comemorar seu aniversário e para fazer o lançamento de sua cachaça premium, a Brejo de Bois, no mês de maio.

Abre quinta e sexta às 19h, no sábado e domingo, a casa abre às 12h. (GA)

Boteco Seu Diniz, Rua Aspicuelta, 366, Telefone 99983-1678, www.facebook.com/botecoseudiniz

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA