O vitral de uma nova voz

0
450

Foto: Gerson Azevedo

Gerson Azevedo
O CD Vitrais de Lisa Kalil foi lançado em dezembro de 2017.

O álbum Vitrais é o trabalho de estreia da cantora e compositora Lisa Kalil que pretende levar seu trabalho e voz para todo o mundo.

Sempre sorridente e com um jeito delicado, Lisa leva a sério e com determinação seu trabalho com a música. O início de tudo, diz ela, “Foi aos quatro anos, por influência da minha irmã que tocava violão e cantava”.

Lisa no Beco do Batman (Gerson Azevedo)
Lisa no Beco do Batman (Gerson Azevedo)

Outra influência musical para Lisa é o avô paterno Clodoaldo, que toca piano e apresentou para Lisa muitos artistas e bandas como Cole Porter, Glenn Miller e cantoras como Maísa e Dolores Duran. “Aos 13 anos, minha diversão era assistir filmes musicais clássicos americanos com meu avô”.

Lisa conta que sempre teve incentivo dos pais e de professores como Irajá Menezes, que viu nela, uma cantora em potencial. “Aos oito anos compus a primeira música no violão, ‘Manhãs de primavera’. Sempre cantava nas festas da família e na escola. Também fiz jingles, teatro, pinto e tenho mais de dez cadernos com letras e música e poesias”, conta.

Lisa fez show no Teatro Brincante. (Divulgação)
Lisa fez show no Teatro Brincante. (Divulgação/Andrea Dallevo)
Lisa e sua banda, no Brincante (Foto/Andrea Dallevo)
Lisa e sua banda, no Brincante (Divulgação/Andrea Dallevo)

Cantoras como Marisa Monte, Zizi Possi, Sandy e músicas de novelas inspiraram Lisa que nasceu na Pompeia e mora na Vila Madalena há vinte anos. “A música me dá confiança. Aos quinze anos decidi que seria cantora profissional”, lembra. Em 2010, aos 18 anos, foi de férias para Nova York e fez uma apresentação em um palco para cantores independentes da loja Best Buy, no Lincoln Center. Voltou no ano seguinte à Nova York para estudar engenharia de áudio e conheceu o pianista brasileiro Rubens Salles. Com ele fez várias apresentações em festivais, casas de jazz. Em 2016, Lisa se graduou em Jazz Vocal Performance e Culture and Media na New School.

Lisa Kalil no Brincante 6dez“Meu estilo é jazz, bossa nova e MPB”, explica quando perguntada. Em 2017, quando voltou ao Brasil, Lisa buscou financiamento coletivo através do Kikante para produzir Vitrais, seu primeiro CD. “Pedi R$ 25 mil e arrecadei R$ 30 mil!”. Vitrais, foi lançado em dezembro de 2017, no teatro Brincante.

Além das apresentações no teatro  Brincante, a cantora já se apresentou em outros palcos pela Vila Madalena.  “Meu primeiro show aconteceu na Sala Crisantempo, no Oui com Uai, da minha amiga Rochelia Carvalho e na Livraria da Vila da Fradique Coutinho. Meu show mais recente foi em maio último e voltei ao palco do teatro Teatro Brincante, e contei com a companhia dos músicos Gustavo Bugni (piano), Rafael Abissamra (bateria) e Marcos Paiva (baixo)”.

O ano de 2018 começou bem para Lisa Kalil. O seu CD de estreia Vitrais recebeu uma indicação como trabalho foi indicado ao 16th Independent Music Awards, em Nova York.

Lisa não ganhou o prêmio, mas diz que a indicação abriu muitas portas em sua carreira e ela espera que isso ajude a divulgar mais seu trabalho não só no Brasil como em outros países.

Para breve, Lisa diz “vou gravar um clipe em Nova York e ao voltar, pretendo fazer mais shows pelo Brasil e pelo mundo”. (GA)

www.lisakalil.com.br, Instagram – @lisakalil

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA