Tendência|vintage

0
350

Foto:

Fábio Souza

A expressão “A moda vai e volta” está cada vez mais verdadeira. Atualmente, o retrô está em alta e as tendências de décadas passadas se tornaram comuns. Mas será que as coleções são tão fiéis ao passado? Nem sempre!Hoje, os brechós têm sido uma alternativa para quem quer ficar na moda. Um deles é o À La Garçonne. O lugar é uma opção para quem gosta de garimpar e ter roupas coringas no armário. Por lá, há materiais do século 19, até os anos 1980. Fábio Souza, o dono do espaço, é estilista e muito antenado. “A proposta de nossa loja é oferecer ao público peças especiais e sem ter o cheiro de guardado. Elas são antigas, mas não com a cara da vovó e sim, com a moda atual”, diz.Para trazer as peças ao brechó, Fábio faz uma procura seleta. Os itens exibidos na loja são sempre comprados, o empresário não trabalha com consignações e nem com doações. O garimpo das roupas e acessórios acontece onde ele estiver, seja em São Paulo, interior do Brasil ou em outros países. “Não importa se estou viajando a passeio ou a trabalho, sempre estou atrás de coisas interessantes. Posso achar tesouros onde menos espero”, explica o estilista. Fábio tem apenas uma ressalva: “é difícil garimpar no Brasil. As roupas geralmente estão surradas. Mas já consegui comprar materiais lindos por aqui”, conta.Ainda segundo ele, quem vai ao brechó À La Garçonne está em busca de peças especiais e muitas vezes são até mais caras que uma roupa nova. O motivo disso a originalidade, a exclusividade e a boa conservação. Só para se ter uma ideia, a loja abriga marcas como Chanel, Salvatore Ferragamo, Dior, entre outros. A loja de Fábio foi inaugurada em dezembro de 2009, e o motivo da escolha da região é o constante desenvolvimento e o charme do lugar. A ideia de montar um brechó vintage é antiga e a realização de um sonho para o estilista. “Sou apaixonado por roupas vintage, sempre me dou um presentinho. Sou o comprador, então acredito que meu estilo está 100% ligado ao da loja”, conta.Idealizador, Fábio também inovou e montou uma loja virtual para o brechó. Fez isso para atender aos inúmeros pedidos de pessoas que vivem em outras cidades, onde é difícil encontrar quem ofereça peças vintage com ofertas especiais.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA