Aprendendo a arte do calçado

0
375

Foto:

Valdson e Vanderly, da ABRA

Sapatos sempre encantaram gerações desde que eles surgiram. Não importa o material, sempre tem um que irá encantar algum homem ou mulher. Mas você já parou para pensar em como se dá o processo de produção de um sapato?
O novo curso da Abra – Academia Brasileira de Artes, que tem uma unidade em Pinheiros e por enquanto é exclusivo dessa unidade, ensina como eles são criados e como é montada uma coleção. Tem duração de 30 a 40 horas. Os dias podem variar de acordo com a necessidade da classe.
“Temos um programa com alguns conceitos dos calçados, o histórico, como foram definidos os modelos e o que eles significam no conceito da mulher moderna. E depois como montar mesmo uma coleção”, explica Vanderly Loureiro, professora do curso.
Os pré-requisitos são poucos: ter mais de 16 anos e, de preferência, com noções básicas de desenho. Valdson Bernardes, coordenador do curso, justifica que esse último detalhe “facilita um bocado na hora da prática, no desenvolvimento dos projetos”.
Quem já vez o curso colhe bons frutos. “Tem alguns que já trabalham na área, estão empolgadíssimos. É um início de uma proposta de coleção”, diz Vanderly. E completa: “No começo eles não têm a referência de como é montar uma proposta de calçado, como chegar ao modelo, como trabalhar uma forma e transformar aquilo numa ideia para um sapato”.
Ela diz que, nas primeiras aulas, os alunos têm um pouco de receio, mas é só fazerem a primeira peça que deslancham. Apesar de também estudarem sapatos masculinos, o foco é mais nos femininos, já que são mais comerciais.
São muitos os valores implícitos num calçado. “Ele não é só para cobrir o pé. Principalmente no universo feminino, vai muito além disso. O que ela quer ao colocar determinado sapato: seguir uma tradição? Ser irreverente? Se sentir confortável? É esse tipo de discussão que fazemos na aula”, conta Valdson.

Abra – Unidade Pinheiros
Rua Amália de Noronha, 99, Pinheiros
Telefone 3081-5180
www.abra.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA