Um clube comunitário

0
424

Oito empresas se juntaram com o objetivo de mudar o cotidiano do comércio da Vila e de jovens em busca de emprego. Diva Cabeleireiro, Livraria Nobel, Fotoptica, Cia. Curan, Virô Bistrô, Amor aos Pedaços, Bossa Nueva e Drogasil participam deste projeto piloto, batizado de “Clube dos 8”.
Ainda em fase de formatação, o projeto foi idealizado pelos oito empresários em parceria com o Projeto Aprendiz. A idéia inicial é que cada empresa se responsabilize pela inclusão de um adolescente no mercado de trabalho, oferecendo treinamento em sua área de atuação. O Projeto Aprendiz seria o intermediador entre estagiário e empregador. “Conforme a característica de cada estabelecimento, seria traçado um perfil de estagiário. O Projeto Aprendiz pré-selecionaria os jovens interessados no trabalho e que estivessem dentro destes critérios para serem encaminhados a uma entrevista com o empregador”, explica Eymard Ribeiro, coordenador dos cursos do Projeto Aprendiz.
O tipo de contrato que seria firmado entre o estagiário e o empregador, assim como o prazo de contratação, ainda não foram definidos, mas segundo Lalo Zanini, proprietário do Virô Bistrô, está sendo estudado pelo departamento jurídico do Projeto Aprendiz. Certo é que seriam contratados jovens acima dos 16 anos em jornada reduzida de trabalho, já que eles dividiriam seu tempo entre o horário do expediente no estabelecimento que o contratou, as atividades do Projeto Aprendiz e as aulas na escola. “Passado o tempo de treinamento, estes jovens seriam efetivados ou transferidos para outra empresa”, comenta Lalo.

Institucional

Os oito empresários envolvidos concordam que o caráter social é apenas um dos objetivos do Clube dos 8. “Para nós este projeto é interessante tanto do ponto de vista institucional como comercial, já que contrataríamos um profissional que ainda não adquiriu vícios do mercado”, observa Cláudia Garcia Marchio, da Fotoptica. “O projeto também visa integrar a vida comunitária aos estudantes. Todos podem fazer parte deste clube participando das promoções de produtos e serviços oferecidos pelos estabelecimentos. Parte da renda será revertida para o Projeto Aprendiz”, completa Gilberto Gomes, proprietário do Diva Cabeleireiro. “Precisamos agitar o comércio da Vila Madalena, distribuindo cupons promocionais e outras ações como decoração das ruas, por exemplo”, acrescenta Ana Paula Curan, da Cia. Curan.
Se a iniciativa obtiver bons resultados, os empresários afirmam que o Projeto Aprendiz tem a intenção de criar novos “Clubes dos 8” em outros bairros da cidade. Aguarde!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA